Tunche – [Análise do Arena]

Explore a Floresta Amazônica em Tunche

Publicado pela Hype Train Digital e desenvolvido pelo estúdio peruano LEAP Game, Tunche é um lindo beat ‘em up roguelike com arte feita a mão, inspirado em jogos recentes como Hades e Streets of Rage 4. A história do game se passa na Floresta Amazônica, onde cinco personagens deveem acabar com criaturas malignas e enfrentarem o espírito Tunche. Confira abaixo nossa análise.

Lendas e feras bestiais

Logo na tela inicial, somos apresentados a Kawri, uma senhora xamã que se encontra no acampamento de nossos heróis e explica que a Floresta está infestada de criaturas malignas, cabendo aos aventureiros a tarefa de limpar todas as quatro regiões que o game está dividido. Apesar de não explicar no começo, cada personagem possui uma motivação própria para querer enfrentar os perigos que cercam a área amazônica. Mas até então, nada de novo no mundo das história de games beat ‘em up 2D.

apps.58452.13938807170499515.1e2ee76d d3a9 43e9 95db 51a027871baa

Aqui, vale ressaltar que o acampamento é protegido por uma magia da xamã, fazendo com que ele esteja isolado das zonas perigosas. A partir disso, os jogadores farão incursões nas quatro regiões, expurgar todo o tipo de criatura maligna que chegam em ondas, para assim enfrentar um poderoso chefe lendário.

Toda a tradição dos beat ‘em ups

Se você já está acostumado com como Streets of Rage (principalmente o novo modo), não terá nenhum problema em se habituar por aqui. Como já mencionado anteriormente, você enfrentará hordas de inimigos e a cada vitória, poderá caminhar mais um pouco pela fase, até encontrar com o chefe da área. Mesmo contando com uma jogabilidade precisa e com diversas combinações de combos e arremessos, a tarefa não é muito simples, pois alguns inimigos disparam projéteis, fazendo com que você seja atingido em longa distância. Para esse tipo de ameaça, o jogador conta com um poder especial, mas que consome uma certa quantidade de mana, fazendo com que seja necessário usá-lo com sabedoria.

apps.64560.13938807170499515.b7a78672 98bb 46ac 88ac 98c3dae7accf

Não só isso, mas cada área possui uma recompensa, além de poder escolher para qual área avançar. Os prêmios vão desde habilidades extras até upgrades, o que ajudam bastante durante a campanha.

Personagens excêntricos em busca de algo a mais

Talvez no início dessa análise, eu tenha exagerado na questão motivacional de cada herói possuir para arriscar sua vida adentrando uma perigosa Floresta Amazônica. Mas vamos aos aventureiros selecionáveis:

  • Rumi, a feiticeira
  • Pancho, o músico
  • Qaru, o menino-pássaro
  • Nayra, a guerreira
  • Criança de Chapéu, de A Hat in Time

Como manda o figurino do gênero, cada personagem possui habilidades distintas e certamente um deles irá se encaixar perfeitamente com seu estilo de jogo, especialmente à medida que as melhorias vão sendo adquiridas ao longo da jornada. Para conhecer a história de cada um deles, conforme as fases vão sendo concluídas, quadrinhos mostrando o passado de cada um deles é mostrado, o que acaba fugindo um pouco da proposta de um jogo de pancadaria.

Não pense que o jogo se limite apenas as incursões, pois cada fase é gerada proceduralmente, o que dificulta consideravelmente “gravar” onde cada inimigo poderá surgir ou como pensar em uma estratégia melhor para lidar com um determinado tipo de grupo de criaturas.

Visualmente falando

Tunche é todo desenhado à mão, onde cada traço é calculado com muito estilo e carisma. Realmente nossa Floresta está muito orgulhosa dos artistas envolvidos na criação dos cenários e lendas do game. Já a parte sonora se encaixou perfeitamente com a proposta do jogo e possui um charme e dinamismo todo especial em cada incursão.

Conclusão

Entre outros adjetivos, o game é um roguelite beat ‘em up de respeito, que como manda o figurino conta com todas as características para ter esse rótulo. Contando com uma narrativa pouco explorada, a Floresta Amazônica agradece pela sensatez com que os cenários foram criados e espera uma história mais longa e com mais criaturas e lendas do nosso folclore.

Tunche pode ser adquirido através da Microsoft Store.

Análise do Arena

Entre outros adjetivos, o game é um roguelite beat 'em up de respeito, que como manda o figurino conta com todas as características para ter esse rótulo. Contando com uma narrativa pouco explorada, a Floresta Amazônica agradece pela sensatez com que os cenários foram criados e espera uma história mais longa e com mais criaturas e lendas do nosso folclore.

7.5
Muito bom
  • História 7
  • Gameplay 7
  • Gráficos 8.5

Receba notificações de todas novidades sobre Xbox.

Se Inscrever
Notifique me
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. AceitarLer Mais

0
Amamos sua participação, por favor comente!!!x
()
x