Setembro Amarelo
O silêncio pode dizer muita coisa.

Transformers: Campos de Batalha – [Análise do Arena]

Transformers: Autobots e Decepticons estão de volta ao campo de batalha

A nova aventura dos robôs alienígenas, Transformers: Campos de Batalha, chegou aos consoles no último 23 de outubro, desenvolvido pela Coatsink e publicado pela Outright Games. Atualmente, disponível para Xbox One, e em breve para Xbox Series X|S. Confira agora a nossa análise.

  • História

A história do jogo se inicia com os Autobots separados, com um dos grupos liderados pelo líder Optimus Prime, e a outra comandada pelo simpático Bumblebee, que resgata um humano do ataque de Decepticons, grupo antagonista liderado pelo Megatron. E o humano acaba se tornando o nosso “personagem” no desenrolar da trama, utilizando um mecanismo especial para sobrevoar o terreno e comandar os movimentos dos heróis.

 Apesar da presença da história, ela não parece ser tão relevante ao jogo, sendo utilizada apenas como um plano de fundo para dizer: “Vocês estão aí por tal motivo…”. Em muitas vezes, a única vontade é pular logo para o próximo combate.

WhatsApp Image 2020 11 04 at 13.22.334

  • Gameplay

O jogo traz uma gameplay focada em combate por turno, aonde cada grupo de robôs tem a sua rodada. O player é capaz de controlar até mais de um robô, no qual cada Autobot terá pontos de movimentos que podem ser usados da maneira que o player achar melhor, seja para atacar ou para se movimentar.

WhatsApp Image 2020 11 04 at 13.22.331

Ele segue a receita de todos os jogos do gênero, não trazendo nada de inovador, e isso acaba sendo um ponto negativo. O game acaba sendo repetitivo em uma grande parte do tempo, sempre fazendo os mesmo objetivos, de chegar a determinada posição ou limpar todo o mapa. Os objetivos mudam um pouco da metade em diante, mas a repetição pode fazer com que alguns jogadores não cheguem até o final.

WhatsApp Image 2020 11 04 at 13.22.333

Geralmente os jogos por turno trazem uma mecânica de RPG, porém, Transformers não conta com isso, apesar de termos a opção de comprar movimentos, ele não vem com um sistema de Level Up ou de melhoria nos status. O jogo apresenta uma gameplay bem simples e na maior parte vai se resumir em posicionar, atacar e usar elementos do mapa, apesar de ser um bom passatempo, é um jogo mais voltado ao público infantil.

  • Modo Arcade

Particularmente foi aqui em que eu encontrei o ponto alto do game, aonde temos diferentes modos de jogo, bem arcade, como capturar objetivos, defendê-los e modos para passar o tempo, aonde podem ser jogados solo com com outro jogador.

WhatsApp Image 2020 11 04 at 13.22.332

  • Visual

 Outro ponto aonde o jogo deixa um pouco a desejar são os gráficos. Mesmo seguindo um estilo cartunesco, ele não entrega bons gráficos que condizem com jogos da atual geração. Porém, os efeitos sonoros e trilha sonora melhoram consideravelmente a vibe do jogo.

WhatsApp Image 2020 11 04 at 13.22.33

  • Considerações finais

Analisando todos os pontos, particularmente não vejo Transformers: Campo de Batalha como um jogo ruim, mas também não o considero como um jogo bom. É aquele jogo para passar o tempo, onde seu ponto mais forte é o modo arcade, devido aos aspectos repetitivos da campanha. Sem dúvida, é um game que irá agradar o publico infantil, com mecânicas simples e fáceis de dominar.

Adquira o jogo através da Microsoft Store.

Análise do Arena

Apesar de um modo campanha repetitivo, Transformers: Campos de Batalha possui uma jogabilidade de fácil entendimento, mas pode ser pouco desafiador para veteranos de jogos por turnos.

6
Regular
  • História 5
  • Gameplay 6.5
  • Visual 6.5
Se Inscrever
Notifique me
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. AceitarLer Mais

0
Amamos sua participação, por favor comente!!!x
()
x