The Council: Ep. 04 – Burning Bridges – [Análise do Arena]

Reviravoltas na reta final

Não custa lembrar que se você não jogou os três episódios anteriores de The Council, esta análise terá alguns spoilers da trama. Então tome cuidado.

  • História

No final do episódio 03 (Ripples), Louis de Richet encontra sua mãe desaparecida, Sarah de Richet e ela revela para o filho que Lorde Mortimer é um demônio maligno e que para matá-lo de uma vez por todas, devem entrar na cripta subterrânea para achar a lança do centurião Longinus, que foi banhada com o sangue de Cristo.

Para saber qual das lanças é a verdadeira, Louis deve coletar informações com o cardeal Piaggi, mas claro que a história não seria tão simples. E esse é o enredo da primeira parte de Burning Bridges. Logo após acharmos a verdadeira lança, devemos nos encontrar com Sarah no porto da ilha para escaparmos com o artefato.

Como sempre, o quarto episódio consegue nos prender com uma trama bem articulada e cheia de surpresas pelo caminho. Dessa vez, a falha fica por conta na demora das telas de download que são demoradas ao extremo.

Quando estamos prestes a sair da mansão, somos surpreendidos por Lorde Mortimer que… (BAITA SPOILER! CUIDADO)

.

.

.

…nos revela o grande plot twist da série: Louis é filho dele e que Sarah é sua irmã. Sim! Louis é um demônio, explicando as visões que ele tem.

  • Gameplay

Depois de explicar ao filho tudo que aconteceu, Mortimer ensina uma nova habilidade: ler pensamentos. O que é a grande novidade na mecânica do game. E muito bem vinda!

Dependendo de suas escolhas, é possível confrontar Sarah sobre o porquê dela ter escondido a verdade sobre Lorde Mortimer, o que sem dúvida é muito interessante. O que não se pode dizer da história das irmãs gêmeas Emily e Emma.

Dessa vez, Burning Bridges consegue trazer de volta a questão do RPG, esquecida em Ripples, principalmente pelo novo poder adquirido. Não só ele, mas depois de uma longa conversa com Mortimer, somos convencidos por ele a possuir o corpo de Piaggi (sim! uma nova habilidade) para escrever uma carta forjada para ajudar em seus planos.

Finalizando o episódio, temos duas grandes escolhas: aceitar o fato de que somos demônios e nos aliarmos ao nosso pai ou darmos sequência ao plano de Sarah para acabar com Mortimer. A outra escolha é apoiar Gregory ou apoiar nosso pai com relação ao destino de Louisiana, na conferência.

Após essas decisões e antes da conferência começar, o episódio é encerrado, deixando aquele gostinho de jogar o último capítulo logo. MAs agora vamos ter que esperar pois esse ainda não tem data de lançamento.

  • Resumo

Burning Bridges consegue resgatar a mecânica de RPG de volta pra série, adicionando novas mecânicas e mantém os puzzles em alto nível. Os momentos finais são um pouco desgastantes por ter muito diálogos mas esses são de suma importância e explica bem tudo que aconteceu no game até agora.

A parte negativa fica por conta do tempo de download, esse que em nenhum momento dos outros capítulos foi tão demorado. A falta de sincronia labial permaneceu apesar de ter diminuído.

  • Compre The Council aqui

87%
Awesome

The Council já está consolidado como um game de tomada de decisão mais audacioso que temos por ousar em usar sistemas de RPG que funcionam. Basta polir alguns detalhes e o game estará perfeito.

  • História
  • Gameplay
  • Gráficos

Receba notificações de todas novidades sobre Xbox.

Você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.