Testamos Sekiro: Shadows Die Twice na BGS 2018!

Visitamos o estande da Activision na BGS 2018 e pudemos ter uma provinha do que vem por aí em Sekiro: Shadows Die Twice. O jogo promete!

Tive a oportunidade de testar um dos maiores lançamentos prometidos para 2019: Sekiro: Shadows Die Twice. O jogo chamou a atenção logo no início da conferência do Xbox na E3 desse ano.

Quero agradecer em primeiro lugar a assessoria local da Activision na BGS 2018 que nos recebeu com presteza e nos concedeu por volta de 30 minutos para testarmos essa belezinha, que confesso como jogador que o hype aumentou ainda mais por essa ode desse Shinobi em busca de vingança.

  • O início da demo

Logo no começo, se inicia uma sequência aonde o nosso Shinobi demonstra a sua habilidade. Em alguns lugares do cenário podemos utilizar um gancho para escalar ou se locomover mais rápido entre o ambiente, acrescentando um elemento que nos permite a exploração dos lugares de forma vertical, assim como também buscar rotas alternativas para tentar evitar confrontos diretos com inimigos. Inimigos estes que posso dizer, estão ávidos para matar você.

Algo perceptível aqui é que o jogo te deixa muito livre para explorar o cenário, além de escolher a sua forma de abordagem: ser mais tático com uma postura stealth ou ir pro confronto direto de forma destemida (o que particularmente não indico). O elemento stealth se provou muito útil, caso você se aproxime do inimigo sem ser percebido, com um único golpe você pode realizar execuções brutais, lindas e eficazes.

  • Elementos da jogabilidade

Apesar de muitos terem a referência da série Dark Souls, por termos aqui mais um jogo da From Software com uma temática sombria, existem algumas diferenças bem acentuadas que trazem um frescor e novidade para Sekiro. Não temos elementos de RPG como criação de personagens, classes ou atualizações de equipamentos, deixando tudo mais simples num primeiro momento, porém fazendo com que a sua habilidade de manejar bem a sua katana seja algo primordial.

Os combates são fluidos, ágeis e muito prazerosos, não temos a já tradicional barra de stamina, mas sim a preocupação de esquivar-se dos ataques ou contra atacar no momento exato. Tudo isso para que, quando o inimigo se cansar ou abrir a guarda, seja o momento certo de causar dano suficiente para executá-lo, com animações lindas.

  • Gráficos

Graficamente falando, é sem dúvidas um belo jogo. O pouco que vimos foi o suficiente para falar da paleta de cores, que são mais vivas e coloridas comparadas à clássica série Dark Souls. Em Sekiro vemos contrastes e cores muito bem trabalhados e detalhados, dando uma riqueza e beleza gráfica vistas em poucos jogos por aí. As luzes e sombras são um show a parte, um verdadeiro balé com a fluidez apresentada.

  • Expectativa

Foi bem pouco o que jogamos, mas posso dizer que apesar do jogo não ser um passeio no parque no que tange a sua dificuldade, também não é difícil como outros jogos da From Software. É desafiador sim, porém acredito que está na medida em que você se sente convidado a voltar e tentar outras vezes passar por determinado inimigo ou local com um sentimento de conquista.

Gráficos, sons, efeitos, jogabilidade muito bem elaborados… sem dúvidas recomendo ficar de olho nesse potencial candidato a ser no mínimo umas das grandes referências de jogos em 2019. Estamos no hype para viver a vingança desse Shinobi.

Receba notificações de todas novidades sobre Xbox.

Você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.