Shadows: Awakening – [Análise do Arena]

Você é um devorador de almas, que foi despertado para pôr um fim no plano maligno de outros devoradores!

Propaganda

Shadows: Awakening, é um RPG de ação em tempo real com visão isométrica, desenvolvido pela Games Farm s.r.o. e publicado pela Kalypso Media, lançado em 2018, no dia 04 de novembro. 

  • Sobre o jogo

Você começa sua campanha controlando um demônio devorador de almas chamado “Devourer“, que foi despertado do reino das sombras  por um mago, para ajuda-lo a desvendar quem esta por trás da morte de membros de um conselho secreto chamado “Penta Nera“. O  jogo é repleto de escolhas e diálogos, e cada uma delas pode definir o resultado de diversas quests.

Assim que você inicia o jogo, você já deve fazer sua primeira escolha entre três almas: um caçador, uma maga, e um guerreiro. O game possui três finais, mas fiz apenas um dos três finais, devido o jogo ser muito longo e possuir alguns bugs.

Joguei cerca de 38 horas e minha classe inicial foi a de caçador, que como na maioria dos RPG’s, caçadores possuem arcos para atacar de longa distância.

  

  • Mecânicas

Os controles são ótimos, mas de vez em quando me atrapalhava apenas com os gatilhos LB, LT, RB e RT. Fora isso, se tratando em jogabilidade, não encontrei nenhum problema nos comandos ou em usar skills. Movimentação padrão, atacar com o botão A, habilidades você pode escolher até 3, dentre várias que podem ser mudadas a qualquer momento, para montar estratégias de batalhas e combar com a habilidade de outras almas (sim, durante o jogo você ainda vai absorver diversas almas de outros herois e até de inimigos), para habilidades você usara os botões X,Y e B, escolhendo onde cada habilidade pode ficar. As unicas setas do D-Pad que estão disponível para uso são as da esquerda (para abrir o menu das quests) e baixo (para abrir o mapa). Os gatilhos LB e RB, servem para mudar entre personagens, uma vez que você muda para Devourer, você muda para o reino das sombras, onde apenas ele pode enfrentar determinado tipos de inimigos, descobrir passagens secretas e até mesmo desvendar puzzles. Ele e seu personagem inicial são os únicos que não podem ser retirados da Party, fora eles dois, você ainda tem disponível dois slots para colocar qualquer uma das outras almas que você encontrará durante a jornada.

Poções. Aqui vem um dos pontos que achei bem interessante nesse jogo. Você não possui poções de vida nem de mana, aqui no menu dos personagens, você poderá equipar uma pedra, que contém um determinado número de vezes que podem ser usadas. Sua pedra inicial tem um número de contagem cinco, ou seja, você poderá usar ela essas cinco vezes e depois de um tempo, ele se regenera sozinho, podendo usar mais vezes, ou comprando com o mago que desperta Devourer. No inicio do jogo, ele será um NPC, e de vez em quanto, você se encontrará com ele, mas para acessar sua loja, você precisa entrar no reino das sombras com Devourer. Para regenerar a vida, basta apertar o Gatilho Lt, e a Mana, o RT.

  • Atributos

A cada level que você sobe, ganhará 5 pontos de status para serem divididos em determinados atributos, sendo Forca, Agilidade, Dureza e inteligencia, com um total de 30 levels. Basta você saber distribuir cada ponto em seu devido status. Se você já é familiarizado com jogos desse tipo, não terá dificuldade.

  • Habilidades

Cada alma tem suas habilidades únicas, que vão desde ataques até habilidades de buff, que melhoram os atributos do seu heroi, como a velocidade de movimento, aumento de defesa, velocidade de ataque, até aumentar o potência de seu ataque. Alguns personagens podem invocar minios para te ajudar durante as batalhas, mas confesso que são habilidades que pouco usei. Utilizava muito mais habilidades que aumentavam os atributos do que as próprias magias de ataque.

  • Habilidades passivas

Propaganda

Também temos acesso a habilidades passivas,  que são tipos de habilidades que não custam mana para serem usadas, apenas aumentam seu status, e a cada ponte de atributo investido, aparecerá uma nova habilidade passiva. Não muda muita coisa aqui. Você pode colocar em seus personagens habilidades que podem aumentar sua velocidade de movimento, força, defesa, vida, chance de ataque critico, ataque critico, e diversos status.

  • Itens

Shadows: Awakening, é aquele jogo clássico de RPG, com magias, classes, atributos, e claro que os itens não poderiam ficar fora dessa. Alguns personagens tem seus tipos especifico de itens e armas, que só eles ou quem tem uma classe parecida pode usar. Temos armadura de peitoral, elmo (capacete), luvas, botas, armas, escudos, slots para aneis, colares e capas.

  

 

  • O mapa

Uma palavra: Enorme! Não foi a toa que demorei cerca de 38 horas para terminar o jogo. Os mapas dele são incrivelmente enormes, e são muitos. Eu nem sequer consegui contar a quantidade de mapas que o jogo possui. O que mais gostei são determinadas áreas de acesso, que você só consegue alcançá-las, jogando com o Devourer. Por exemplo, uma árvore que está derrubada no chão, enquanto você está jogando no plano material (Mundo Humano), a árvore fica em seu caminho. Mas ao mudar para o plano espiritual, a árvore some, ou até mesmo paredes saem do seu caminho e pontes derrubadas são recriadas. Talvez essa interação com a troca de personagens foi o ponto que mais curti nesse game.

  • Puzzle

Aqui está outro ponto fortíssimo. O  jogo é re-ple-to, de puzzles. Muitos deles ou todos, você precisará ficar trocando entre os planos material e espiritual, para resolve-los. Cerca de 80% dos puzzles, eu diria que são extremamente fáceis, mas todos eles são opcionais. Super recomento fazer todos, afinal, é resolvendo eles que vocês encontrarão os melhores e mais fortes itens do jogo.

 

  • Considerações finais 

Shadows: Awakening, é um jogo bom! Sim, vai te proporcionar várias horas de jogo. Sim, você irá se divertir. Sim, vai querer jogar de novo? Provavelmente não, e explicarei agora o porquê. A ambientação do jogo gráficos e sons são ótimos, mas desde seu lançamento, o jogo já teve diversas atualizações, e mesmo depois delas, se encontra com diversos bugs, desde quests bugadas, onde você não consegue identificar qual o melhor caminho para chegar até elas. Mas como assim? O jogo possui um sistema onde você escolhe qual quest fazer, ao selecioná-la, você terá que ir até seu destino andando ou usando portais, mas por diversas vezes, você vai ir até o local e a quest não estará disponível para fazer. Eu tive que procurar diversos vídeos na internet para descobrir como terminar determinados tipos de quest, e uma delas que me deixou mais frustado, é uma na qual você precisa juntar quatro pedras para abrir um túmulo, e para adquirir essas pedras, você terá que passar por puzzles. Até ai, tudo bem. Mas ao entrar no túmulo, você encontrará um corpo e um sarcófago, e tudo o que você precisa fazer, é mudar para o plano das sombras e interagir com o corpo, e iniciará uma luta contra um Boss. Mas na prática, não foi bem assim. Ao entrar no túmulo da quest, automaticamente o jogo marcará em outro ponto do mapa “gigantesco que tem no jogo”, e o pior é que você só tem acesso a esse local do mapa andando, até que tem alguns portais para chegar até o local, mas o jogo não mostra onde é o local exato que você pode se teleportar para chegar próximo e ir andando o resto do caminho.

Outro ponto extremamente estressante: o jogo vai sair diversas vezes. Sim, você provavelmente vai estar jogando por cerca de 40 minutos, provavelmente o save automático nem você terá salvo, e você perderá todo seu progresso, afinal você terá que explorar o mapa para resolver puzzles, matar inimigos para conseguir level e itens. Confesso que teve um momento que até pensei em desistir, mas resolvi dar uma chance para o jogo, afinal gostei muito dele. Não tem como você jogar, e não compará-lo com diablo, com o diferencial da troca de personagens que você pode fazer. Senti algumas quedas de FPS, mas nada que atrapalhe sua jogatina, e se você e louco por conquistas, as conquistas são bem simples, com exceção de duas, que são: terminar o jogo nas dificuldade mais difíceis, mas ainda assim não e um jogo que com uma jogada você vá fazer muitos GamerScore. Eu mesmo finalizei o jogo com menos de 500G, então se você é um desses, passe longe, a menos que você curta o gênero e queira se divertir um pouco com exceção .

Sim é um jogo bom, você irá se divertir, mas se passar pelos mesmo problemas que passei, pode acabar desistindo.

7.2
Bom

Sim é um jogo bom, você irá se divertir, mas se passar pelos mesmo problemas que passei, pode acabar desistindo.

  • Gráficos 9
  • Trilha sonora 7
  • Jogabilidade 9
  • Diversão 6
  • Puzzle 8
  • Fator replay 4

Receba notificações de todas novidades sobre Xbox.