PUBG – [Análise do Arena]

0

PUBG chegou à versão de lançamento no Xbox One e está cada vez melhor.

PlayerUnknown’s Battlegrounds, ou PUBG, chegou exclusivamente para consoles no Xbox One em dezembro de 2017, e foi uma sacada e tanto da Microsoft. Para se ter uma ideia, o jogo, desenvolvido pela PUBG Corp, alcançou a marca de 9 milhões de jogadores no dia do lançamento da versão 1.0, em 04 de setembro de 2018. Até então, o título estava disponível na Loja Microsoft pelo programa Game Preview.

PUBG é um game do gênero battle royale, fenômeno que chacoalhou a indústria dos games em 2017, e que tem um conceito simples: multiplayer onde 100 jogadores (podendo ser solo, em dupla ou esquadrão até 4 pessoas) caem de paraquedas em uma ilha e brigam pela sobrevivência, e só um deles sairá vitorioso.

O que faz com que cada partida seja diferente e que chegue ao final (sem ninguém ficar escondido, por exemplo) é a safe zone, uma área circular que aos poucos vai se fechando, em separados intervalos de tempo. Quem fica de fora dessa zona de segurança sofre dano, o que obriga todos os jogadores no vasto mapa se dirigirem à mesma localização. Em média, se você chegar nos últimos 10 vivos de uma partida, ela dura mais ou menos entre 20 e 30 minutos.

🎮 A evolução do título como Game Preview

Como mencionado acima, o Battlegrounds foi lançado na atual família de consoles da Microsoft no dia 12 de dezembro de 2017, e passou por 18 atualizações nesses quase 10 meses em fase de teste. Eu tenho jogado praticamente desde o seu “lançamento”, (ganhei o jogo de presente de Natal) e por experiência própria posso afirmar que o jogo evoluiu muito de dezembro de 2017 até hoje, setembro de 2018.

✓ Os primeiros bugs

Logo no meu segundo dia de jogatina consegui minha primeira (e única) vitória solo, graças a um dos erros que havia no começo do Game Preview e que foi corrigido com o tempo: os veículos eram quase indestrutíveis. Quem pegou o jogo também no começo, deve se lembrar que sempre nos finais das partidas, quando sobravam cerca de 10 vivos ou menos, cada jogador ou esquadrão estava dentro de um carro, tentando atropelar algum azarado a pé, pois os carros eram muito resistentes aos tiros. Com sorte, não demorou para que isso fosse corrigido.

Outra situação que incomodava muita gente no começo, e que hoje raramente você presencia, eram os crashes durante a partida. O jogo crashava demais, e não tinha hora para isso acontecer. Podia ser no começo da partida, com você ainda no avião para escolher onde iria cair, assim que você alcançava o chão e começava a lootear (termo referência à loot, que em inglês se usa para o que nós brasileiros entendemos por pilhar), ou quando a partida estava em seus momentos decisivos com poucos jogadores vivos e você estava trocando tiros com alguém.

pubg render
Exemplo de problema de renderização encontrado no início do Pubg no Game Preview.

A renderização dos mapas também foi problemática. No início, havia somente um mapa no jogo, Erangel, e custava bastante para que o jogo carregasse os objetos do mapa na partida. Na pratica era assim: você descia do paraquedas, e no lugar das casas, havia somente o borrão.

Dentro delas, a mesma coisa: você encontrava os itens, mas eles estavam flutuando, pois, a mesa onde eles estavam ainda não tinha sido carregada, e isso dificultava o seu loot. O tempo de carregamento demorava de 4 a 5 segundos, e essa situação era determinante até para sua morte naquele momento.

Esses detalhes, principalmente os dois últimos, fizeram com que muita gente debochasse do game, dizendo que estava injogável (e que realmente irritava muito no começo) e tudo mais. Mas é notória a evolução que o título passou. Se uma pessoa que tivesse jogado somente em dezembro ou janeiro deste ano, voltar a jogar na metade de 2018, vai perceber que os ganhos de performance foram notórios.

✓ Gráficos

Graficamente falando, ele já roda liso, com poucos ou sem travamentos. Existe sim quedas de FPS, que quando acontecem são geralmente na hora da troca de tiros com seu inimigo (e que podem resultar na sua morte ou sobrevivência), mas a quantidade de vezes foi imensamente reduzida se comparada aos primeiros meses. O jogo é aprimorado para o Xbox One X, e os donos dessa versão confirmam que o jogo está lindíssimo e bastante otimizado.

✓ Segundo mapa, tudo de novo

pugb mapasEm abril deste ano, PUGB recebeu no Xbox a adição do segundo mapa da franquia, Miramar, com temática de deserto, que já mudou bastante as estratégias de jogo para chegar à vitória. Em vez de um mapa arborizado e bastante verde como Erangel, Miramar tem uma cor mais alaranjada, e muitas montanhas e morros, o que dificulta a mobilidade por veículos e facilita a visualização de inimigos no mapa, principalmente para snipers.

Assim como o primeiro, este segundo mapa chegou com problemas de renderização e crashes. Más ele também trouxe novidades (como novos modelos de veículos e peças para armas, como por exemplo novas miras 3x e 6x). E assim como também aconteceu com Erangel, o mapa foi gradativamente sendo aperfeiçoado a cada atualização, apresentando hoje uma jogabilidade bem sólida.

No mais, melhorias em todos os âmbitos foram acontecendo durante os 18 patches até agora. Melhoras da identidade visual no menu e no próprio jogo, correções de dano de armas, em veículos, e o clima dinâmico (com chuvas e neblina, por exemplo), que chegou no último patch antes da versão final, são alguns exemplos.

É quase que uma obrigação dar parabéns para o pessoal da PUBG Corp pela transparência na constante evolução do jogo. Todas as novidades de cada atualização, os bugs ainda existentes, informações sobre manutenções, atualizações futuras etc. eram postadas pelos devs no fórum oficial do game.

🎮 Atualização 1.0

A atualização para a versão 1.0 do PlayerUnknown’s Battlegrounds chegou no dia 04 de setembro de 2018. Uma das várias boas notícias que vieram com ela foi a manutenção do preço oficial no console, pelo valor de R$ 130,00.

Como dito no começo da análise, uma notícia que veio de carona com o update foi o número de 9 milhões de jogadores espalhados mundo afora. Você não passa 30 segundos para achar uma partida. É uma pena que ainda esses 9 milhões tenham que jogar em apenas três servidores, América do Norte, Europa e Ásia. Para nós brasileiros não é a melhor situação, já que podemos ficar em desvantagem por conta da rede, e por isso há muito tempo tem se pedido nas redes sociais e no fórum oficial a criação de um servidor dedicado para a América do Sul (já presente na versão para PC).

✓ O menor mapa até então criado

PUBG Sanhok 1390519Com a atualização, chegou para o Xbox One o terceiro mapa do game, Sanhok, com uma particularidade comparado aos outros dois. Enquanto eles têm área de 8km x 8km, ou 64km², Sanhok tem área de 4km x 4km (16km²), equivalendo a 1/4 da área total dos dois mapas antigos.

E cara, esse novo mapa me agradou muito! Sendo menor, ele tem também menores tempos de zona vermelha (zona no mapa onde caem bombas por tempo limitado) e para o safe fechar. O que não diminuiu foi o primeiro círculo de safe, que se for colocado de maneira simétrica no mapa, ocupa quase toda a sua extensão territorial.

Outras características únicas do novo mapa são a possibilidade de você poder cair em praticamente qualquer ponto (dependendo da trajetória do avião durante o início da partida), muitas (eu repito, muitas!) armas e munição e as casas que são sem vidro nas janelas, o que torna mais imprevisível saber se tem alguém entrando ou não. Por ser menor, você se depara com inimigos mais rapidamente, e as partidas em Sanhok têm duração média de 15 a 20 minutos, se você permanecer vivo entre os últimos, por exemplo.

✓ Você pode escolher onde quer jogar, ou quase isso

Com a adição do terceiro mapa, o game possibilitou ao jogador a oportunidade de escolher onde quer jogar. Funciona assim: você pode escolher entre duas playlists, a battle royale (contendo os dois mapas 8×8) e a mini royale (contendo o mapa 4×4), ou deixar selecionado as duas. Se você escolher battle royale ou as duas playlists, o mapa em que você irá jogar ainda será decidido aleatoriamente. Caso escolha mini royale, você irá jogar somente em Sanhok.

pugb playlist
Detalhe para o menu de seleção das playlists.

✓ Conquistas

Para os amantes ou caçadores de conquistas, a atualização trouxe os 1000g para o PUBG. Um ponto positivo de todo esse tempo de Game Preview foi que, todos os seus feitos durante a etapa de testes foram mantidos, e então de cara, quando você atualizar o jogo, devem subir algumas conquistas. No meu caso, subiram seis, mas percebi que alcancei outras conquistas durante o Preview e elas não foram desbloqueadas.

✓ Seu personagem, do seu jeito

A personalização do seu personagem está mais aprimorada que antes. Desde o começo, você pôde comprar baús (com dinheiro do jogo, chamado Battlepoints, ou BP) e receber um item de vestuário aleatório a cada baú para personalizar seu personagem.

brunohmds PLAYERUNKNOWNSBATTLEGROUNDSFullProductRelease 20180909 15 33 02
Customização de roupas.
brunohmds PLAYERUNKNOWNSBATTLEGROUNDSFullProductRelease 20180909 15 33 06
Customização de skins de armas.

Com o update, foram introduzidas skins de arma e de paraquedas, e a introdução de uma nova moeda in-game, chamada G-Coin, que irá existir junto com o Battlepoints. A diferença entre as duas é que a nova moeda só pode ser adquirida se comprada com dinheiro real, enquanto a segunda é obtida apenas no jogo, a depender do seu rendimento em cada partida.

✓ Event Pass

Existem outras vantagens de você ter G-Coins: poder comprar sets completos, baús que contêm mais de um item, itens individuais escolhidos a seu critério (diferente das compras por BP que são aleatórios) e outra novidade do PUBG 1.0, o Event Pass: Sanhok.

Com o Event Pass, jogadores serão recompensados com skins de arma ou inventário para poder personalizar seu personagem, desde que complete as missões propostas. A cada missão concluída, você ganha XP para seu Event Pass, e vai subindo de nível (até o 30).

Existem dois tipos de Event Pass: o Padrão e o Premium. O primeiro é gratuito e todos os jogadores receberam junto com a recente atualização. Já o segundo é pago, e tem o valor de R$ 39,00 ou 1000 G-Coins.

A diferença entre os dois está no número de missões e recompensas. Enquanto a versão gratuita te dá prêmios intermitentes, a versão Premium oferece a cada nível adquirido, e de quebra, mais missões para upar mais rápido. E se você decidir comprar o passe premium já em um nível avançado do seu passe padrão? Sem problemas, você recebe todos os prêmios retroativos até o nível que você está.

Existem as missões diárias, missões normais, missões semanais e as missões Sanhok, sendo essas últimas exclusivas para donos do passe Premium e que só podem ser desbloqueadas no mapa de mesmo nome. O Event Pass: Sanhok terá um mês de duração, portanto estará disponível até o dia 4 de outubro.

brunohmds PLAYERUNKNOWNSBATTLEGROUNDSFullProductRelease 20180909 15 32 38
Lista de recompensas. Prêmios destacados em verde são para os donos do passe premium.
brunohmds PLAYERUNKNOWNSBATTLEGROUNDSFullProductRelease 20180909 15 32 46
Lista de missões.

✓  Bundles digitais

O Event Pass: Sanhok trouxe consigo a estréia de bundles digitais do PUBG. Você pode comprar o jogo individual, ou a versão Sanhok Edition, que contém o jogo, o Event Pass Premium e 2.300 G-Coins.

🎮 Futuro

E o que esperar para as próximas atualizações? Bom, a desenvolvedora já divulgou algumas das novidades e correções que estarão chegando no PUBG ainda em 2018. Duas dessas novidades são o War Mode e as Custom Matches.

O War Mode se trata de um modo que irá acontecer durante um final de semana, em que os jogadores caem em um número menor se comparado aos 100 do battle royale (três squads de 10 jogadores, ou cinco squads de 5 jogadores, por exemplo), em uma área reduzida e fixa do mapa.

Todo jogador cai com a mesma configuração de arma (sniper com pistola, ou submetralhadora com granadas, como exemplos hipotéticos) e a equipe que alcançar a maior quantidade de pontos (sendo uma pontuação específica para derrubar um inimigo e outra maior caso o mate) vence.

O pessoal da PUBG Corp disse que o primeiro War Mode no Xbox One deve chegar no final de setembro. Já para o lado das Custom Matches, a expectativa é que chegue para o console em meados de outubro.

O nome já é bem autoexplicativo, mas a ideia das Custom Matches é o jogador poder montar uma partida a seu critério. Assim, você pode criar partidas delimitando um número máximo de jogadores, número de integrantes no squad, tipos de itens a cair no air drop, velocidade da safe zone e por aí vai. Você pode tanto criar uma partida customizada ou ingressar em uma já criada.

🎮 O que precisa melhorar

Depois de 10 meses em Game Preview e o tão aguardado lançamento em setembro de 2018, é inegável que a experiência de gameplay está bem polida. Porém, ainda existem pontos que podem ser melhorados, e a desenvolvedora disse que já está trabalhando neles.

Uma das questões que eles já têm conhecimento e prometeram correção foi em relação às conquistas. Conversando com uns amigos, eles também disseram que já desbloquearam algumas outras que não foram contabilizadas no seu Gamerscore.

Jogadores ainda sofrem com a renderização no começo do jogo. Um jogo rodando liso e sem problema na hora de renderizar entrega uma experiencia mais fluida e gratificante para o jogador. Outro problema, como dito mais acima nesta análise, é a queda de FPS em momentos cruciais da partida. Dificilmente tenho presenciado, mas já vi relatos que o problema ainda persiste, e a equipe também está ciente disso.

Apesar dos avanços já feitos, a interface visual do game ainda pode ser aprimorada. Toda vez que eu vou ver meu inventário, existe uma sombra no meio da tela, na forma de um corpo humano, onde deveria estar ali meu personagem com os itens equipados na partida. Problemas também são encontrados no menu iniciar do jogo, onde as vezes ele apresenta um erro que me impossibilita de participar do squad ou de procurar uma partida. Na ocasião, era preciso voltar à primeira tela de loading do game, ou as vezes até reiniciá-lo.

Um último detalhe inconveniente quanto ao menu do jogo é que ainda preciso mudar o servidor de Europa para América do Norte ao fim de uma partida, mesmo sempre selecionando o servidor americano para jogar. No mais, melhorias de performance são sempre bem-vindas.

🎮 Considerações finais

O PUBG me prendeu demais desde que comecei a jogar. Não é à toa que é o multiplayer que mais joguei desde o início do ano. A diversão é garantida, principalmente jogando em squad. E pelo valor que está sendo praticado na Loja, vale muito a pena.

Caso você queira conferir meus números, minha gamertag é brunohmds.

9.5
Evoluindo sempre

Análise do Arena

Será que você vai sobreviver?

  • Jogabilidade 9
  • Gráficos e Interface 9
  • Atualizado constantemente 10
  • Fator replay 10
Você pode gostar também
Comentários