Setembro Amarelo
O silêncio pode dizer muita coisa.

Pathfinder: Kingmaker – [Análise do Arena]

Pathfinder: Kingmaker é um RPG tático, cheio de possibilidades

Baseado no sistema de RPG de mesa da Paizo Publishing, o game Pathfinder: Kingmaker traz aos consoles a aventura de ser um jogador em um mundo vasto e cheio de possibilidades. Já de início, preciso dizer que não zerei o jogo por completo, não por ser muito difícil ou até mesmo enjoativo, mas pelo fato do conteúdo disponível chegar a mais de 200 horas. O que levaria muito mais tempo para entregar essa review.

Para introduzir você no jogo, é preciso entender como funciona um RPG de mesa, onde você cria um personagem e controla todas as ações dele, desde como ira reagir a uma donzela em perigo ou até o que fazer quando seu grupo de amigos encontra um tesouro e ficam em dúvida como dividi-lo.save 42101067187147396368Claro que para resolver tais questões, você leva em consideração a personalidade de seu personagem, podendo ser um ladrão mesquinho, que só pensa no próprio lucro ou um mesmo um paladino cheio de honra, que decide colocar o bem maior acima do próprio bem-estar.

Logo que você inicia Pathfinder: Kingmaker, um bocado de informações aparecem na tela, e é preciso dizer que a falta de uma legenda em português pode atrapalhar jogadores novos, ou que não entendam muito do idioma. E basicamente, a primeira coisa a ser feita é escolher quem você vai ser.save 29100112417940922311Após escolher seu personagem (entre várias opções possíveis), você é introduzido na história do game, onde se vê num salão cheio de outros aventureiros, que recebem a missão de matar alguns bandidos que estão aterrorizando terras antigas (basicamente, todo começo de aventura em RPG’s). Não vou me aprofundar muito nessa parte, porque é algo que vai mudando conforme o tempo de jogo, e como eu disse, são mais de 200 horas.

Na parte de jogabilidade, é algo um pouco mais complicado, por se tratar de algo que tenta trazer um jogo que já é complexo no papel, e isso pode frustrar aqueles que pensem se tratar de um hack’n slash ou um diablo like.save 15709295048471861687Existem dois sistemas de combate: por turnos, que é muito conhecido pelos fãs da franquia de RPG, e o modo em tempo real (mais parecido com os jogos Final Fantasy antigos), que é um pouco complicado no início, mas os tipos de batalha podem ser alterados in-game, facilitando a escolha de melhor modo e como utilizá-los.

Como em um RPG de mesa, você precisa aumentar o nível de seu personagem e escolher em qual atributo gastar aquele ponto de experiência que ganhou, além de ter que ajudar os outros personagens da party a “upar”, mas essa parte é mais simples e feita de forma automática. Há inúmeras combinações de raças e classes possíveis, deixando um encontro com um inimigo aberto a mais possibilidades.save 32924728710479982547Os gráficos de Pathfinder: Kingmaker são bem simples, lembrando muito Diablo e com ilustrações bem feitas, não deixando nada a desejar, agregando valor a proposta do jogo. Os diálogos são bem elaborados também, explicando tudo nos mínimos detalhes, para que o jogador não perca nada e ajude a decidir a melhor resposta, já que essa pode afetar diretamente o resultado de uma conversa.

No geral, Pathfinder: Kingmaker pode proporcionar horas de diversão e desafios, além de uma infinidade de combinações e missões com muitas recompensas, para aqueles que tiverem a coragem suficiente para encarar os desafios.

Você pode adquirir Pathfinder: Kingmaker por R$ 152,45 através da Microsoft Store.

Pathfinder: Kingmaker promete te prender do início ao fim.

8.3
Divertido e desafiador
  • História 9
  • Gráficos 7
  • Gameplay 9
Se Inscrever
Notifique me
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. AceitarLer Mais

0
Amamos sua participação, por favor comente!!!x
()
x