Onimusha Warlords – [Análise do Arena]

Mais um clássico da Capcom está de volta!

Onimusha Warlords Remaster foi anunciado em agosto de 2018 e chegou ao Xbox One no dia quinze de janeiro trazendo para a atual geração um dos maiores clássicos de jogos de samurai da época dos 126 bits desenvolvido pela Capcom.

História

Samanosuke Akechi, o protagonista da história precisa salvar a princesa Yuki, mas para conseguir cumprir tal missão ele recebe dos Oni (antigos demônios do folclore japonês) um bracelete com os poderes deles que lhe permite utilizar a energia contida dentro de cada ser vivo conhecida como gemma. O jogo se passa no Japão feudal durante o período Sengoku por volta do século XV e traz diversas figuras históricas como Nobunaga Oda.

Jogabilidade

Propaganda

A movimentação no jogo foi adaptada para os modelos atuais, mas as câmeras continuam como na versão original do jogo por se tratar de um remaster, então pode ser estranho para novos jogadores e até um pouco confuso no começo, mas depois fica bem simples se adaptar ao gameplay do jogo.

As batalhas requerem um pouco de estratégia em determinados momentos e requer também a escolha de determinadas armas, Samanosuke tem algumas lâminas com poderes elementais que podem ser feitas upgrades para melhorar o dano ou até mesmo mudar o golpe especial que é utilizado apertando Y, também é possível utilização de armas de longo alcance, é possível alternar entre as armas durante as batalhas.

Resumo

Um dos pontos negativos é a falta da opção de pular as cutscenes quando já vimos antes, obrigando o jogador a rever diversas vezes as mesmas cenas caso morra durante algum combate e tenha que voltar ao último ponto salvo.

Onimusha Warlords traz de forma graciosa a cultura japonesa em um jogo mainstream, coisa muito difícil de se ver hoje em dia, por mais que a campanha seja curta é compreensível por conta da tecnologia da época em que foi desenvolvido, mas o que pode afastar alguns jogadores é a falta de legendas em português. A dificuldade do jogo vai aumentando com forme vai progredindo a história o que ajuda a dar tempo de se adaptar as câmera estática do jogo.

7.3
Divertido

Análise do Arena

Onimusha Warlords apresenta uma quantidade de inimigos diferenciados e bem elaborados com uma trama no mínimo interessante explorando o Japão Feudal, mas ainda assim algumas mecânicas da jogabilidade ou das cameras fixas não envelheceram tão bem como muitos gostariam.

  • Gráficos 7
  • Jogabilidade 6
  • Trilha Sonora 8
  • História 8

Receba notificações de todas novidades sobre Xbox.

Você pode gostar também