Journey to the Savage Planet – [Análise do Arena]

Desbravando um planeta desconhecido, em busca de uma nova casa

Dos mesmos criadores de Control (505 Games), Journey to the Savage Planet chega de mansinho, pronto pra ganhar um lugar no seu coração. Com uma mistura de craft com exploração, e uma quantidade bem grande de sarcasmo e bom humor, o jogo surpreende do início ao fim.

  • História

Imagine que a terra está em colapso, temperaturas que chegam até 90°C. O mundo está quase morto, até que uma empresa espacial resolve mandar voluntários para procurar um novo planeta habitável para humanos.

Você, um Zé ninguém endividado até as calças, é escolhido para ser um dos tripulantes dessa missão maluca, acompanhado por uma IA que mais parece uma atendente de bar, você terá que conhecer esse novo planeta em que acaba de pousar.

Primeiro, você vê que sua nave não sobreviveu a queda, e agora, além de saber se o planeta é habitável, precisa encontrar uma nova fonte de combustível para ela (o que não é nada fácil). Apesar dela estar equipada com a mais alta tecnologia, desde uma impressora 3d que faz cópias suas mantendo a sua memória, também é possível customizar seus equipamentos para ajudar na exploração.

Logo no início, você descobre que embora o planeta seja cheio de vida extra-terrestre sem muita inteligência, uma enorme torre visivelmente criada por alienígenas faz você mudar seu foco e tentar descobrir o que houve por ali, e essa passa a ser sua missão principal.

  • Gameplay

Um gameplay rápido e em muitas vezes com tentativa e erro, ele fica entre o divertido e o desafiador. Apesar de você precisar coletar itens para melhorar seus equipamentos, isso não é uma tarefa fácil, até porque, muitas dessas melhorias são exigidas para progredir no jogo. Em relação a armamentos, eu particularmente senti falta de mais opções. Você tem o auxílio de vários arremessáveis para ajudar durante uma escalada ou até mesmo uma batalha contra um inimigo mais experientes. Você é equipado com uma pistola de energia que pode ser melhorada para dar mais dano nos inimigos, além de precisar catalogar todas as espécies de plantas e animais.

  • Gráficos

Com um mundo bem colorido e cheio de vida, os gráficos enchem os olhos, com uma fauna vem diversificada e uma flora extensa. Os gráficos são lindos e bem trabalhados, apesar de ser algo que possa melhorar numa possível sequência.

  • Veredito

O jogo surpreende do início ao fim, com uma história simples e divertida, e um final que me arrancou uma gargalhada alta. Vale a pena se aventurar nesse game e descobrir o por que ele é tão divertido, engraçado e ao mesmo tempo desafiador.

9.7
Surpreendente

Vale a pena se aventurar nesse game e descobrir o por que ele é tão divertido, engraçado e ao mesmo tempo desafiador.

  • História 10
  • Gameplay 10
  • Gráficos 9
Você pode gostar também
Comentários