It came from space and ate our brains – [Análise do Arena]

It came from space and ate our brains um jogo com hordas, e mais hordas, e mais hordas de Aliens

A análise de It came from space and ate our brains está sendo feita com base na experiência jogada em um console Xbox One fat. Inicialmente, me arrisquei a jogar o jogo na dificuldade difícil, mas depois de 3 fases, optei por diminuir a dificuldade para normal (o jogo é bem difícil jogando sozinho), pois ele é bem frenético e os inimigos não param de surgir para você enfrentar.

È um título bem comprido para o nome de um jogo. Confesso que poderia ser um tanto mais curto, mas não é isso o que importa aqui, e sim, o jogo em si, que foi desenvolvido pela “Triangle Studios” e publicado pela “All in! Game”, e que teve seu lançamento no dia 28 de janeiro.

Trata-se de um jogo RogueLike, aqueles famosos jogos retrô que tantos amam, com uma câmera isométrica (visão de cima), e um shooter bem frenético, onde seu objetivo é basicamente ir de um ponto A ao ponto B, e do ponto B ao C, com hordas e mais hordas de inimigos “spawnando” próximos a você.

  • Como o Jogo funciona?

Você simplesmente começa no mapa, portando apenas uma pistola (inicialmente uma arma péssima. Você mais vai errar tiros do que acertar) e conforme você mata os inimigos, você ganha créditos para compra mais armas ou upgrades para as mesmas. Você movimenta seu personagem com o LS (ANALÓGICO ESQUERDO) e com o RS (ANÁLOGICO DIREITO), você controla a direção em que seu personagem olha, e atira com o RT. O alcance da arma é bem limitado, que também vai variar da arma escolhida, e ao pressionar o LT, você dá uma pequena corrida que pode vir a ajudar em momentos mais difíceis, mas ao usar, você gasta uma barra de stamina, que mesmo se você não usá-la por completa, para usá-la novamente, terá que esperar ela carregar por completo.

análise It came from space and ate our brains

  • Inimigos:

Conforme você avança no mapa, os inimigos que nesse jogo são Aliens, vão brotando em diversos lugares, e vindo em sua direção. Os inimigos simplesmente não acabam. Se você ficar parado apenas em qualquer lugar, mais e mais inimigos virão em sua direção. O jogo até que possui uma variedade boa de inimigos, cada um com sua peculiaridade e habilidade, mas o problema mesmo é na quantidade em que eles vem em sua direção.

analise

  • Armas:

Você tem uma pequena variedade de armas (6 ao todo), e cada arma pode ter até 4 melhorias. As armas variam desde pistola a lança foguetes, mas para adquirí-las, será preciso juntar uma quantia de créditos, que ao atingir o valor da arma especifica desejada, você terá que comprá-la, apertando o botão LB do controle e em seguida o RB. Mas muito cuidado nessa hora, pois se tentar fazer isso no meio de uma batalha, suas chances de morrer são de 100%, dependendo do inimigo e a quantidade deles.

Analise do arena

  • Habilidades:

O jogo possui algumas habilidades que são adquiridas ao destruir alguns objetos do mapa. Assim que você destrói esses objetos, cubos de determinadas cores são deixados no lugar (isso se você der sorte de “dropar” um), eles aparecem nas cores azul, que são habilidades de suporte ou cura, verde, de ataque, roxa, armas aleatórias. Já com algum upgrade, e as laranjas que te dão 2500 em crédito para gastar com as armas (essas são as melhores na minha opinião).

analise do arena It came from space and ate our brains

 analise

  • Algumas informações extra:

Infelizmente upgrades são permitidos apenas nas armas. Você só possui 4 pontos de vida, ou seja, 4 hits, você morre. A barra de stamina é outra coisa que você também não pode melhorar. Isso faz com que o jogo fique bem competitivo, e habilidades também não podem ser compradas. O jogo não possui uma história, você simplesmente é jogado no mapa para matar os inimigos (e isso é ótimo o jogo te prende apenas com sua jogabilidade).

  • Pontos negativos:
  1. Seu primeiro ponto negativo, por se tratar de um jogo frenético com hordas e mais hordas de inimigos, se você tentar comprar uma das armas no meio de uma batalha, suas chances de morrer são de 100% dependendo da quantidade de inimigos que você estiver enfrentando, e o inimigo que você estiver enfrentando, talvez se o tempo ficasse em câmera lenta, tornaria o jogo um tanto mais divertido nessa hora.
  2. Outro ponto negativo, se você morrer antes de chegar ao seu destino que funciona como um checkpoint, todo dinheiro adquirido e todas as armas, serão zeradas e você reiniciara do inicio da fase ou do checkpoint (teve um momento do jogo que cheguei a juntar uma quantia de 100 mil em créditos e estava com a pistola em seu nível máximo, e por um deslize bem no final da fase acabei morrendo e perdendo TUDO!), entretanto, se você chegar até o checkpoint, com as armas que você acabou comprando e com determinada quantia de crédito eles não serão perdido mais qualquer novo upgrade ou arma adquirida deste ponto e reiniciado, é um ponto negativo porém entendo que isso foi feito para testar nós jogadores, e a partir do momento que você está ciente disso, o jogo se torna mais divertido.
  3. Não poder fazer upgrade na sua vida e barra de estamina, também é uma coisa um tanto chata, se você assim como eu costuma jogar sozinho, talvez um upgrade apenas na vida, para se desafiar em dificuldade mais elevadas, seria um tanto divertido.
  4. Existe uma Habilidade especifica que por mais que seja uma ótima habilidade, por causa dela eu morri muitas vezes, o jogo é extremamente escuro, isso é proposital, e se encaixou bem no jogo, mais essa habilidade especifica, ao ser utilizada, você realmente não enxerga nada no mapa, são 3 feixes de luz que ficam te rodeando e matando os inimigos em sua volta, mais se você vacilar, os inimigos passaram pelas brechas da habilidade e simplesmente te matarão, já que o jogo é escuro, e a habilidade produz muita luz se assim como eu você tiver problema de vista, isso vai ser um problema.
  • Pontos positivos:
  1. O jogo é agradavelmente bonito, os gráficos são bem satisfatórios
  2. O jogo te permite jogar em coop tanto localmente, quanto online, com até 4 pessoas
  3. É um jogo frenético, você quase não vai ficar parado ou sem enfrentar inimigos, a diversão e super garantida
  4. Por mais que o jogo te proporcione poucas armas, você vai adorar testar todas, e vai se empenhar em conseguir seus upgrades
  5. A quantidade de inimigos na tela te deixa realmente perdido, você vai acabar morrendo diversas vezes nem mesmo vendo de onde o inimigo veio (sim achei um ponto super positivo, isso fará com que sua atenção no cenário triplique)
  6. É um jogo Indie e por se tratar de um jogo indie é um jogo bem barato, e te proporciona algumas horinhas de diversão
  • Considerações finais:

É um jogo divertido, frenético, te proporcionará algumas horinhas de uma boa gameplay, ainda mais se você jogar com amigos seja localmente ou online, e te proporcionará muuuuuuuuitos mais muitos rages, você ficará frustrado só por morrer hahahaha, mais ainda vai adorar assim como eu adorei.

“It came from space and ate our brains” encontra-se disponível para compra na Microsoft Store!

8.7
Divertido

Análise do Arena

Jogo de ETs onde os aliens não assustam, mas a quantidade deles assusta e muito!

  • Gráficos 9
  • Trilha Sonora 9
  • Fator Replay 8
Você pode gostar também
Comentários