Ghost Recon Breakpoint: Primeiras impressões

Muitas novidades no novo game da franquia

No último final de semana, a Ubisoft disponibilizou para os jogadores que fizeram o pré registro, a beta de Ghost Recon Breakpoint, e eu vou lhes contar um pouco de como foi a experiência de jogar esse lindo novo game.

Ambientado em uma ilha paradisíaca, cheio de lugares para explorar e itens para coletar, o mapa é gigante e mostra que teremos muita coisa pra fazermos dentro do game.

A quantidade de armas e equipamentos é enorme, cada arma tem um nível e você possui um nível geral de equipamentos, lembrando muito o sistema de jogos como Destiny e The Division. No mapa, você encontra também vários baús de itens, o que ajuda no início do jogo, já que começamos apenas com uma pistola.

O mapa também é alvo de destaque nesse jogo, onde é ambientado em uma ilha paradisíaca isolada do resto do resto do mundo, fora que é possível notar que teremos vários biomas diferentes para serem explorados, além de cavernas, ruínas antigas e instalações abandonadas, e com vários veículos diferentes à disposição. Você não vai precisar percorrer tudo a pé (a não ser que queira).

Com uma quantidade enorme de habilidades para conseguir, você precisará usar todo seu potencial pra conseguir a maior quantidade de experiência possível e assim ganhar os pontos para adquirir as habilidades que são distribuídas em 4 classes primárias. Logo no início, você já escolhe qual a sua classe primária e quais benefícios que terá com ela, também será possível trocar de classe durante o jogo caso não esteja satisfeito com a classe atual do seu personagem .


O sistema de fadiga também é uma novidade no jogo, onde dependendo da situação física do seu personagem, você terá dificuldade em prosseguir. Um exemplo simples, é quando seu personagem levar um tiro na perna, ele terá dificuldade em se locomover, entre outros aspectos como sede e fome que também afetam no desempenho.


Ao que parece, Breakpoint vem com tudo. Com uma quantidade enorme de armas e equipamentos, somados a um mapa rico em missões e lugares exploráveis. A proposta de se sentir a presa e não o caçador, só ajuda na imersão que o jogo proporciona. Por enquanto, promete ser grande e ambicioso. Basta aguardarmos pra ver  o resultado final.

Receba notificações de todas novidades sobre Xbox.

Você pode gostar também