[Arena Entrevista] – Patrick Mills, Desenvolvedor de Cyberpunk 2077

Patrick Mills da CDPR fala com o Arena

0

Entrevistamos um dos desenvolvedores de Cyberpunk 2077!

Dia 22 de agosto, uma hora depois de assistir apresentação de CyberPunk 2077 na Gamescom, falamos com Patrick Mills, desenvolvedor de Cyberpunk 2077 e designer das quests do jogo.

Confira nosso bate-papo:

Arena: Oi Patrick, obrigado por receber o Arena Xbox!

Patrick: Imagina, é um prazer.

A: Bom, estamos aqui para falar de Cyberpunk 2077. Eu assisti à apresentação hoje de manhã e devo dizer que sai de lá sem saber o que falar. Eu estava esperando algo bacana, mas a demo superou todas as minhas expectativas.

P: Bom saber!

A: Quais foram as influências para criarem o jogo?

cyberpunk 2020P: Bom, nós temos buscado influencias de todos os lugares possíveis. O coração do jogo vem de Cyberpunk 2020 e nós estamos adaptando essa franquia. O próprio Cyberpunk 2020 tirou influencias de vários outros lugares, então tudo que você pensar a respeito do universo Cyberpunk vai achar influências no jogo. É claro que também existem influências fora do mundo cyberpunk.

A: Sobre o desenvolvimento, vocês estão usando a mesma Engine que usaram em The Witcher 3?

the wicther 3 cover

P: Sim, estamos usando a nova versão da REDengine que usamos em The witcher 3.

A: O mundo de The Witcher e Cyberpunk estão conectados de alguma maneira?

P: Bom, isso depende para quem você pergunta. Mas eu acho que não.

A: Existe alguma chance de encontrarmos referências sobre The Witcher dentro de Cyberpunk 2077? (Pergunta enviada pela Nivea Miranda do Xbox Power <3)

P: Eu não conseguiria confirmar nada, mas acho que seria muito difícil evitar até porque realmente amamos The Witcher! Então eu acho que vão ter algumas coisas bem escondidas…

A: Na E3 disseram que seria possível dirigir centenas de veículos, mas em entrevistas recentes ficamos sabendo que não poderemos dirigir carros voadores. Isso quer dizer que a locomoção no jogo será, basicamente, a pé, motocicletas e carros. Além desses, vai existir algum outro veículo especial que poderemos controlar?

P: Não que vocês poderão controlar. Nós estamos focando em motos, carros e a pé. Mas sobre os carros voadores, eles são parte do jogo e vocês poderão andar neles, porém não poderão dirigi-los livremente.

A: Durante a apresentação podemos ver que quando estamos dirigindo é possível trocar de primeira para terceira pessoa. Essa era a ideia original desde o início?

P: Sim, sempre foi parte da ideia original. Eu, particularmente, prefiro primeira pessoa quando estou dirigindo mas sabemos que não é para todo mundo. Até mesmo eu quando preciso testar algumas coisas, mudo para terceira pessoa porque é realmente mais fácil. Mas no geral queremos manter o player na experiência imersiva em primeira pessoa.

A: Muitos fãs reclamaram da escolha de perspectiva em primeira pessoa. Como vocês lidaram com esse feedback inicial?

P: É verdade. E essa é uma das coisas que eu realmente espero ganhar de volta a confiança dos fãs. E sei que muitos deles têm opiniões bem definidas a respeito disso, mas nós queremos passar a mensagem de que “olha pessoal vocês precisam dar uma chance” e queremos incluir funcionalidades que tornem essa aceitação mais fácil.

A: Eu, depois de assistir à apresentação, entendi o porquê dessa perspectiva e fez todo o sentido para mim. Então eu acredito que quando eles verem o jogo em ação, vão mudar de ideia…

P: Sim, eu também acredito nisso. A forma com que implementamos as cenas de uma forma fluida onde o player pode andar efetivamente livre dentro das cutscenes não teria o mesmo efeito se fosse em terceira pessoa.

A: Uma das coisas que sempre faço em jogos em primeira pessoa é olhar para baixo e ver o pé do personagem. Quando olhamos para baixo, podemos ver os pés do nosso cyberpunk?

P: Até o momento sim… não consigo confirmar até onde isso será possível mas acredito que sim.

A: Durante a apresentação quem estava jogando escorregava e dava para ver os pés

P: Sim, os pés estão lá sim. E durante a movimentação normal também.

A: Eu também vi que é possível ver o personagem quando você está no inventário. Isso é muito bom!

P: Sim, nós realmente queremos que vocês vejam seus personagens, até porque estar estiloso é parte de Cyberpunk. Nós teremos superfícies reflexivas onde você poderá ver seu personagem e no inventario. Nas cutscenes é claro que isso é um pouco mais abstrato, mas os npcs reagirão a forma com que você está vestido. Então, na verdade, você sempre saberá como está seu visual mesmo quando não estiver olhando diretamente para o personagem.

cyberpunk 2077 mirror
Concept art disponibilizada pela CD Projekt Red

A: O jogo contará com múltiplos finais ou apenas um?

P: Esse é um jogo de escolha e consequência e ele não seria um jogo nesse formato se não tivesse múltiplos finais. Sim, ele definitivamente terá múltiplos finais!

A: Alguma ideia do número possível de finais?

P: Não, como ainda estamos em desenvolvimento sempre tem algo mudando e esse número sempre muda também.

A: A primeira vez que ouvimos a respeito de CyberPunk foi em 2012, certo?

P: Sim.

A: E durante esse tempo o que aconteceu? Porque demorou tanto para mostrarem algo novamente?

P: Nós realmente não tínhamos nada para mostrar durante esse tempo. Uma das políticas da CDPR é criar algo e ver se gostamos. Se não gostarmos, nos desmontamos tudo e construímos de novo, até sair como o esperado. E esse é o estágio que estamos agora, gostamos do que criamos, decidimos mostrar e a recepção tem sido muito positiva.

A: Bom isso faz parte da próxima pergunta. Como vocês tem lidado com a expectativa dos fãs? O hype está gigante!

P: Sim, sabemos que os fãs estão com o hype lá em cima e precisamos nos manter com os pés no chão porque se pensarmos que já ganhamos, que está tudo garantido, estamos errados. Nós ainda precisamos finalizar o jogo e isso demanda muito trabalho. Precisamos, acima de tudo, continuarmos humildes para que entreguemos aquilo que prometemos.

A: Uma coisa que gostei bastante é que no final da apresentação existiam pesquisas para preenchermos e dizer aquilo que gostamos e não gostamos. Vocês realmente vão levar isso para casa e desenvolver baseados nesse feedback?

P: Sim. Estamos sempre ouvindo o que as pessoas estão dizendo e sempre respondemos a eles porque queremos que vocês gostem do nosso jogo.

A: Quantas pessoas trabalham no jogo no momento?

P: Eu não sei no momento o real tamanho do nosso time, é bem grande. É interessante porque a CDPR cresceu bastante nos últimos anos. O mais bacana é saber que o coração e atmosfera dentro do time continuam os mesmos, mesmo com tantos novos profissionais se juntando a nós. Como isso tudo aconteceu, eu não sei te explicar, mas de alguma forma isso aconteceu!

A: Vocês pretendem lançar um beta, uma demo ou algo assim? Ou é muito cedo para falar a respeito?

P: Eu acho que é cedo. Mas eu não acredito que lancemos uma demo até porque não faz parte da nossa política. Nós queremos apresentar um produto finalizado e completo e vender ele para vocês. Dessa forma betas e demos não são parte dos planos.

A: Ele será um título otimizado para o Xbox One X?

P: Eu não sei te responder porque todas as vezes que me perguntam sobre os aspectos técnicos eu fico meio sem saber. Me perguntaram que máquina a demo estava rodando e eu disse que é um computador que não sei as especificações (risos).

A: Algumas pessoas disseram que o jogo está sendo desenvolvido para a nova geração, você confirma isso?

P: Nós sempre brincamos quando alguém faz essa pergunta e vou brincar com você também… se você sabe algo sobre a nova geração, então fala para a gente! Eu sei que é meio bobo, mas é assim que respondemos. Eu não tenho ideia e acredito que nenhum de nós saiba sobre a nova geração.

A: Então ele está sendo desenvolvido para essa geração?

P: Sim, estamos desenvolvendo para essa geração. Esse é o nosso propósito. Mas falar sobre a nova geração, não tenho ideia mesmo.

A: Já tem uma estimativa da data de lançamento?

P: Quando estiver pronto…

A: Não é para o próximo ano?

P: Hmmm… quando estiver pronto (risos).

A: Bom, eu acredito que é isso. Obrigado! Você tem alguma mensagem para os fãs do Brasil?

P: Bom, fiquem ligados, teremos novidades em breve e eu fico no hype porque vocês também estão.

Qual o nível do seu hype para Cyberpunk 2077? Clicando aqui você pode conferir tudo sobre a demo apresentada na Gamescom 2018 e aqui você pode conversar sobre o game na Comunidade Arena!
Você pode gostar também
Comentários