Destiny 2 – Análise da Arena

Destiny 2 vem com o difícil papel de superar seu precursor. Desenvolvido pela Bungie, o game mistura elementos dos MMOs com um jogo de tiro em primeira pessoa, um dos pioneiros do gênero.

Como todos sabem para se tornar o jogo que conhecemos hoje, Destiny teve que percorrer uma longa estrada. Se compararmos o primeiro Destiny com sua sequência, fica claro as suas melhorias.

Apesar de os mais críticos dizerem que é o mesmo jogo ou uma DLC, e no fundo existe alguma verdade nisto, o game é uma sequência, sendo assim é isso que se espera: um jogo que aproveita a base do original, mas que melhora a experiência e introduz novidades.

Destiny 2 é o que o primeiro jogo deveria ter sido em muitos sentidos. Embora as expansões como The Taken King e Rise of Iron tenham inserido várias melhorias ao game, o primeiro Destiny sempre esteve limitado a sua Game Engine, que ainda dava suporte à geração anterior de consoles. Agora somente na nova geração, Destiny 2 vem sem amarras.

ATENÇÃO – ESTA ANÁLISE CONTÉM SPOILERS!!!!

História 

O primeiro destaque em nossa análise é na história do game. Diferente da história inicial em Destiny 1 que conta sobre o viajante, a história de Destiny 2 teve um início, meio e FIM (sentimos muita falta do fim poxa).

Em Destiny 2 enfrentamos Dominus Ghaul, líder da Legião vermelha, um vilão com sede de poder. A Campanha dura algo em torno de 15 horas, podendo ser estendida caso você faça os assaltos, patrulhas e afins, chegando a fáceis 30 horas de gameplay. Também vale lembrar que neste último dia 13/09, foi lançada a primeira Raid – Leviatã. Ela introduz um desafio onde até 6 amigos formam um esquadrão e tem que cumprir seus objetivos em busca dos tão sonhados loots.

Após a invasão da legião vermelha a torre, o viajante acaba sendo raptado e a luz de todos os Guardiões é roubada. Sendo assim cabe a você recuperar a sua luz e derrotar Ghaul antes que o pior aconteça.

Os destaques vão para as diversas cinemáticas do game e para sua trilha sonora impecável, que deixam muito claro os sentimentos transmitidos pelo game.

No primeiro game, as áreas já eram imensas, mas em Destiny 2 o destaque não vem nesse quesito e sim nas muitas atividades para completar em cada área e como somos recompensados em cada uma delas.

Ao longo da história vamos visitar quatro novos locais: Zona Morta Européia – na Terra, Titã – uma lua de Saturno, Nesso e IO – luas de Júpiter.

Gameplay

Em Destiny 2 o progresso do seu personagem é dividido em duas categorias:

·  Experiência: com máximo nível 20 que são conquistados com a realização de qualquer atividade.

·  Poder – antiga Luz: com máximo de 305, que fazem uma média dos pontos de ataque e defesa dos seus equipamentos.

Algumas classes sofreram alterações:

  Titã – Sentinela: Além da bolha, o titã possui uma habilidade de criar um escudo, igual ao do Capitão América. Este serve para dar dano corpo a corpo e pode ser arremessado nos inimigos. (eu disse que era o escudo do capitão!)

  Caçador – Acrobata Voltaico: Ao invés de possuir uma faquinha mortal, ele possui uma lança mortal. Pode parecer brincadeira, mas não é. O dano é corpo a corpo.

  Arcano – Esgrimista Aéreo: ele não possui o famoso e Resplendor, sim, isso mesmo, o Arcano não revive mais. Ao invés disso, ele possui uma espada flamejante, que cria rajadas de fogo nos inimigos.

O drop de equipamentos é gradual e diferente do primeiro Destiny não exigiu muito esforço dos jogadores. Por exemplo, na primeira semana de jogo já existiam jogadores com 300 de Poder, sendo que o máximo até este exato momento é de 305.

Alguns equipamentos são adquiridos em jornadas, algumas longas. Após completá-las você recebe o loot de acordo com seu poder, ou seja, vale a pena realizá-los quando ele já estiver alto.

Outra forma de subir seu poder é com as reputações. Cada missão, jornada ou patrulha realizada é remunerada com uma moeda e existe uma para cada planeta. Elas também podem ser adquiridas em baús. Ao trocá-las com o NPC de cada região, você ganha experiência e ao passar de nível você receberá um engrama lendário. O poder deste engrama será de acordo com o do seu personagem.

No arsenal tivemos mudanças, agora temos 3 slots:

  Armas cinéticas: as armas primárias, que agora não possuem dano adicional. Elas podem ser Rifle automático, Fuzil de Pulso, Fuzil Batedor, Submetralhadora e Canhão de Mão;

  Armas elementais: as armas especiais, que possuem dano Solar, Arco e Vácuo. Elas também podem ser Rifle automático, Fuzil de Pulso, Fuzil Batedor, Submetralhadora e Canhão de Mão;

  Armas poderosas: as armas pesadas que também possuem dano elemental, mas essas são Lança-Foguetes, Lança-Granadas, Fuzil de Pulso, Submetralhadoras, Escopetas, Snipers e Espadas.

A grande diferença foi que as escopetas e snipers agora só estarão presentes como armas poderosas e as armas principais somente serão cinéticas, ou seja, não possuirão dano elemental.

O Assalto do Anoitecer está de volta e um pouco diferente. Seus modificadores agora variam entre as semanas. O primeiro deles por exemplo colocou um cronômetro que exige que o trio de Guardiões termine o modo em 11 minutos. Eliminando os inimigos adicionava de 2 a 7 segundos ao tempo. Outra modificação foi o dano elemental, que trocava de tempos em tempos obrigando os jogadores a prestarem atenção para dar mais dano nos inimigos.

Já no dia 19, o anoitecer veio com aumento de tempo ao destruir confluxos azuis, similares aos dos vex. Para cada um destruído o ganho de tempo era de 30 segundos. Nesta semana não existia dano elemental.

Com isso o anoitecer se tornou muito mais estratégico, exigindo uma comunicação boa entre os membros da equipe e não somente um nível alto de poder.

Pontos positivos

Nosso primeiro destaque vai para a história do game. Ela tem um começo, um desenvolvimento e um término. Isso para muitos é uma novidade pois algumas histórias do primeiro Destiny ainda não tiveram suas devidas conclusões e muitas dúvidas ainda pairam no ar.

Outro destaque vai para as cutscenes que estão fantásticas e bem inseridas. Você não precisa jogar dias para poder ver uma daquelas obras de arte.

Um ponto que nos surpreendeu foi a trilha sonora, de certo ponto todos nós já tínhamos visto no primeiro game que eram fantásticas, mas no Destiny 2 eles conseguiram se superar. As músicas do game transmitem com perfeição o sentimento empregado pela história e faz o jogador querer em momentos se vingar pelos acontecimentos e em outros ficar triste.

Pontos negativos

O primeiro ponto foi a dificuldade do game. Alguns de nós zeraram a Campanha sem dificuldade e sozinhos. Ficou fácil demais.

Um dos pontos mais comentados foi a falta de inovação. Tivemos poucas novidades na franquia e isso desagradou muitos. É notável as adições de adversários nos grupos dos Decaídos e Cabais, mas nenhuma delas trazem uma mudança significativa. Foi extremamente frustrante encontrar constantemente os mesmos inimigos de Destiny 1, como Andarilhos, Capitães e Mentes Vex, em praticamente todas as atividades. Mesmo os chefões novos, com exceção de alguns do modo história, seguem as mesmas mecânicas dos anteriores. Eliminar totalmente a presença deles não seria uma opção, afinal estamos falando de raças de habitam o mundo do game. O mínimo que esperava era encontrar uma nova variação de adversários, com novos jeitos de lidar.

Por último fica a pergunta: e as outras áreas do Destiny 1? Por que não podemos mais acessá-las? Será que poderemos um dia? Não foi explicado no game o motivo de não as acessarmos o que é uma pena.

Resumão

Destiny 2 é um excelente game, ele faz jus a sua sequência, mas peca no quesito novidades. Em dezembro teremos a primeira grande expansão do jogo, que promete adicionar muito conteúdo e horas de jogo, e, nossa esperança, talvez, em uma nova raça ou até mesmo em um novo planeta.

Para aqueles que jogaram o primeiro game e curtiram vale a pena continuar nessa franquia. Para os novos jogadores, vale muito a pena conhecer.

Lembrando que este texto é baseado na opinião de jogadores casuais, pessoas que deram sua opinião sobre o game. A Arena Xbox não quer gerar polêmicas nem discussões, somente compartilhar nossa opinião com toda a comunidade. Se você discorda ou tem algo a acrescentar deixe nos comentários sua opinião sobre o game.

E se você é do Xbox One, venha fazer parte do nosso Clã Oficial: https://arenaxbox.com.br/cla-do-arena-em-destiny-2/

Falando em clã, confira um slowmotion do nosso primeiro anoitecer completo:

Não deixe de conferir o trabalho do nosso YouTuber parceiro, o Malcorinte!

8.8
Jogo vale a pena

Análise Arena:

Destiny 2 é um excelente game, ele faz jus a sua sequência, mas peca no quesito novidades.

Ver na Loja
Jogo disponível na Xbox Live
  • Enredo 8
  • Gráficos 8
  • Jogabilidade 9
  • Som 10

A musa do arena adora!