[Atualizado com vídeo] Cyberpunk 2077 – Tudo sobre a Demo da Gamescom 2018

Durante a Gamescom 2018, a CD Projekt Red apresentou a portas fechadas uma nova demo de Cyberpunk 2077.

Propaganda

UPDATE: Algumas horas após a publicação desta matéria, a CD Projekt Red revelou ao mundo o poder de Cyberpunk 2077 com um gameplay de 48 minutos! Então confira o vídeo e todos os detalhes da apresentação na Gamescom na matéria:

Tive a chance de acompanhar essa incrível apresentação de perto e vou descrever o máximo possível para vocês.

🎮 O tão esperado dia

Estávamos com essa apresentação agendada há quase um mês. Então quando dia 22 de agosto chegou, me arrumei correndo e fui para mais um dia de Gamescom. Faltando uma hora para a apresentação fui direto para o Stand da CDPR para fazer o check-in, e para minha surpresa, já me entregaram um ticket e pediram para que eu entrasse na antessala. Nesse momento já senti um pouco no universo do jogo, lá havia um bar onde os convidados podiam beber à vontade, o famoso open bar, no melhor estilo Cyberpunk!

Ticket da alegria
Melhor bar do mundo

 

 

 

 

 

 

Os drinks eram todos temáticos e com frases geniais em referência ao jogo. Na hora combinada as portas se abriram e, mais uma vez fui surpreendido, recebendo uma estátua da mulher com implantes cibernéticos, a Mantis Blades, que aparece no primeiro trailer de Cyberpunk 2077. Para quem não lembra, segue o teaser e logo após a minha cara de bobo:

Eu com cara de bobo
🎮 O começo da Demo

Depois dessa magnifica recepção, nos sentamos, as luzes foram apagadas e fomos introduzidos ao game por um dos desenvolvedores. Nesse momento o dev sentado no meio da sala pega o controle e aperta START. Diferente da demo apresentado na E3, vimos o personagem masculino também. A maioria na sala escolheu a personagem feminina e a demo começa mostrando a tela de customização.

🎮 Customização do personagem

Em Cyberpunk 2077 várias opções podem ser escolhidas como: cabelo, tipo de corpo e cor de pele. Após escolher a aparência, é hora de customizar as estatísticas de atributos do personagem, onde é possível escolher pontos que determinarão se nosso cyberpunk será mais forte ou fraco. O sistema livre de classes permite que o jogador customize seu personagem da forma que desejar e não ficar preso a uma classe específica.

🎮 A primeira missão da Demo

A personagem principal chamada V e seu parceiro Jackie começam uma missão que se passa no início do jogo. A tarefa deles é resgatar uma mulher chamada Sandra que desapareceu e, provavelmente, foi capturada para que retirassem seus implantes cibernéticos, uma prática comum na sociedade do jogo. A desumanização no universo cria uma linha tênue sobre o que é ser humano ou robótico.

Eles entram no esconderijo da gangue e encontram um inimigo que é surpreendido e executado por trás. O personagem Jackie tem sotaque espanhol e usa várias palavras em espanhol misturadas ao inglês em sua fala, conferindo um ar cômico a atmosfera. Logo mais à frente eles acham o corpo da mulher dentro de uma banheira com gelo e eles tentam acessar o seu localizador, nesse momento o jogo mostra nu frontal e tem até closes (essa é umas das cenas que faz o jogo ter classificação indicativa para maiores de 18 anos). Do braço da protagonista, V, sai um fio que é colocado na cabeça da mulher dentro da banheira. Eles então descobrem que o localizador está infectado com algum vírus e o removem. Nessa hora a mulher começa a ter hipotermia e seu coração está parando. V injeta adrenalina na mulher e seu coração volta mesmo ela estando desacordada. Eles chamam a polícia e levam a mulher para fora. Um carro voador chega e dele descem os policiais que colocam uma maca no chão e o player precisa colocar a mulher lá, ela é atendida e os personagens são avisados que chamaram reforços, então eles decidem sair antes que cheguem.

Screenshot disponibilizada pela CD Projekt Red

A cena corta para o apartamento da personagem. A missão foi bem-sucedida e, aparentemente, os personagens tiveram uma noite quente.

🎮 Pausa para ouvir o desenvolvedor

O desenvolvedor que estava narrando a demo explica que o jogo é feito para maiores de 18 e que as interações com npcs estão de acordo com nossas escolhas. Com cada missão concluída, o personagem recebe dinheiro para gastar e comprar roupas e acessórios que aumentam seus atributos. O dinheiro usado no jogo é o Eurodollar ou, como chamado na gíria de Cyberpunk 2077, “Eddie”.

🎮 A segunda missão da Demo

Jackie liga para a protagonista e diz que tem boas notícias e eles vão visitar um Ripper Doc, os cybers médicos que instalam os implantes nos cyberpunks. O dev toma controle do personagem, pega sua pistola e sua jaqueta no guarda roupa – quando o cursor está sobre a jaqueta é possível ver o aumento dos atributos dados por ela, mostrando que o vestuário escolhido para o personagem afetará seu status. O apartamento fica em um prédio enorme, no lobby do prédio o personagem vê uma propaganda mostrando um drink e, ao interagir, ele mostra exatamente onde o item pode ser comprado. Ela passa por um NPC chamado Wilson que é um mestre de armas, ele fará os upgrades e oferecerá novas armas, que são compradas com dinheiro do jogo.

O personagem sai do prédio, está de dia e o logo de Cyberpunk aparece.

🎮 Com a palavra, o desenvolvedor (e minhas considerações)

O desenvolvedor nos dá boas-vindas à Night city! Uma cidade no norte da Califórnia, dividida em seis distritos distintos. Ele conta que trabalharam muito duro para entregar uma experiência de mundo aberto fluída e sem telas de loading.

A cidade é realmente fantástica e é muito crível! É possível ver a população de npcs interagindo de forma diferente, o que deixa a atmosfera ainda mais imersiva.

🎮 De volta a segunda missão

Propaganda

Continuando o gameplay, a personagem principal interage com Jackie que fala sobre um dos chefes do crime na cidade, Dexter Deshawn, e diz que ele tem uma missão. Dexter aparece em um carro e pede para que V entre para tratar de negócios. A missão passada por Dexter, na realidade, é um teste para que outras missões sejam dadas no futuro. V precisa conseguir um bot que pertence a Militech, o serviço militar privado do jogo. Antes de partir para missão, V vai até um Ripper Doc chamado Victor para que implantes sejam comprados e instalados. Quando V chega, Jackie está lá recebendo uma massagem.

Jackie na vida boa (Screenshot disponibilizada pela CD Projekt Red)

Os implantes escolhidos foram um scanner ocular e uma empunhadura subcutânea. O scanner ocular permite dar zoom em objetos e scanear inimigos para ganhar informações sobre afiliação de gangues e nível de ameaça, por exemplo. A empunhadura subcutânea possibilita ver quantidade de munição, modos de arma alternativos e aumenta os status de armas que se conectem ao implante. Você pode acompanhar o processo de instalação dos implantes e é muito bacana de ver! Nesse momento eu tive certeza que a perspectiva em primeira pessoa era a ideal para o jogo.

Imagem da Demo cedida pela CD Projekt Red
Ripper doc Victor (Screenshot disponibilizada pela CD Projekt Red)

V deixa o prédio do ripper doc e encontra Jackie no seu carro. Os dois saem e depois de um tempo são surpreendidos pela gangue que encontraram na primeira missão. Começa um tiroteio e enquanto Jackie cuida da direção, V, com o corpo fora da janela, atira contra os inimigos em uma van. O encontro é frenético! O tiroteio cessa no momento que V atira nos pneus da van, que perde controle e explode.

🎮 Algumas considerações

Esses encontros são baseados nas escolhas feitas durante as missões e suas ações podem influenciar quando e como ocorrem. Em um jogo de mundo aberto, isso gera inúmeras possibilidades e enriquece demais a experiência. Quando o player está dentro de um veículo é possível trocar de primeira para terceira pessoa. Uma surpresa bacana para quem achava que seria forçado a dirigir em primeira pessoa.

Screenshot disponibilizada pela CD Projekt Red

Depois do tiroteio, uma missão opcional surge e é possível escolher se será feita antes de continuar para a missão principal. Detalhe bem bacana: as escolhas nas missões opcionais podem influenciar nas missões principais e como o mundo reage ao personagem.

🎮 Missão opcional (interligada a segunda missão)

V e Jackie vão em direção a uma ponte e lá embaixo tem um beco com algumas pessoas e carros. Antes de interagir, você pode escolher entre abordagem violenta ou não. O desenvolvedor escolhe deixar Jackie na ponte e não ser violento.

Screenshot disponibilizada pela CD Projekt Red

V é surpreendida com coronhadas e cai no chão, nesse momento um dos NPCs hackeia seu cérebro e liga o software para detectar mentiras. Nesse momento, você pode tentar mentir e ser pego, pode dizer a verdade e se safar ou pode a qualquer momento responder com violência, mas uma coisa que o desenvolvedor deixa bem claro é que as suas atitudes têm consequências profundas e podem alterar os resultados. Dessa vez, ele escolhe contar a verdade e a NPC quer saber a localização de alguns criminosos e a V propõe que ela pague para que ela os localize e com o dinheiro V poderá comprar o bot dos criminosos (esse bot foi solicitado pelo Dexter) sem precisar toma-lo a força. A NPC aceita a oferta e entrega um Chip com 50k de créditos.

🎮 Mais uma vez, de volta a segunda missão (e finalização da opcional)

V volta para onde deixou Jackie, diz que conseguiu o dinheiro para comprar o bot e partem para o local onde estão os criminosos. Quando chegam no local, mais opções aparecem: ficar com o dinheiro e tomar o bot a força ou usar o dinheiro para a compra do bot. Novamente, uma abordagem não violenta é escolhida e os dois entram no prédio tocando o interfone e pedem para falar com o responsável pelas vendas no mercado negro. Essa venda será feita pela gangue Maelstrom – seus participantes querem se tornar máquinas completas e vão fazer o possível para conseguir seu objetivo.

Eles entram no esconderijo, bem parecido com uma fortaleza e fico imaginando como seria se a abordagem fosse violenta e tivessem que entrar à força no local…

Eles encontram o negociante e pedem o bot, o negociante pede para que Jackie se sente e ele se recusa. O clima começa a esquentar e V tem a opção de pedir para que ele se sente ou agir com violência, mais uma vez a escolha pacífica é tomada. Todos se acalmam e o negociante mostra o bot que é uma mistura de aranha com cachorro (é sensacional o design do bot).

Screenshot disponibilizada pela CD Projekt Red

A negociação continuar até que chega Royce, aparentemente o líder da gangue, e mais uma vez o clima fica pesado. Todos apontam suas armas e mais uma decisão se faz necessária: pagar o bot com os 50k e não avisar que pode ter algum vírus no chip, pagar e avisar que o chip pode estar infectado ou ficar com o dinheiro e tomar o bot a força. O dev escolhe pagar e avisar sobre o vírus.

O clima fica pesado durante negociação (Screenshot disponibilizada pela CD Projekt Red)

Royce aceita pega o chip e faz uma varredura para testar e realmente descobre que havia um vírus. Durante a varredura o vírus destruiu parte do sistema de segurança da base. V e Jackie pegam o bot e vão em direção a saída. Durante o percurso, Jackie propõe que eles voltem e peguem o dinheiro agora que os inimigos estão distraídos. V tem a opção de aceitar ou sair de uma forma pacífica. Para a nossa alegria a proposta é aceita e eles voltam já explodindo tudo! Eles conseguem eliminar os inimigos e pegar o chip com o dinheiro, acham uma jaqueta e uma doze que, para nosso deleite, o tiro atravessa paredes, porém Royce consegue escapar. Para sair dali com sua grana e seus loots, tem que abrir uma das portas e para isso é necessário um nível alto na habilidade de hackeamento, que o personagem não possuía. Depois de scanear o local, V encontra um painel de manutenção e ela tem nível em engenharia suficiente para acessar o local. Agora começa uma das partes mais legais da demo: Ao se aprofundar no esconderijo, eles se deparam com inimigos e começam a usar todo o poder de fogo, consumíveis para aumentar os reflexos e o efeito de slow motion é ativado.

Screenshot disponibilizada pela CD Projekt Red

A doze é usada e inimigos escondidos atrás das paredes não tem chance! Os inimigos mortos deixam cair mais armas com módulos instalados. Esses módulos podem ser instalados nas armas para melhorar e adicionar novos modos de fogo. Uma das armas encontradas tem balas teleguiadas que fazem curvas para atingir inimigos, eles também acham uma katana com um módulo de escudo eletromagnético para refletir as balas. A cereja do bolo vem quando, antes do boss, o personagem usa as laminas louva-deus (Mantis blades) as mesmas usadas pela mulher no primeiro trailer. Eu já não conseguia nem piscar mais… estava pasmo com aquelas cenas.

Eles chegam em uma parte, encontram um inimigo desprevenido e hackeam seu sistema. Dessa forma eles podem descobrir a respeito do local e desligar a conexão dos inimigos com suas armas, impedindo os mesmos de atirar. Quando menos esperava apareceu o boss: era Royce trajado com um exoesqueleto!

V usou todas as suas armas para conseguir causar dano, depois de causar dano inicial ela scaneia o boss e encontra um ponto fraco. Nesse momento os personagens usam mais consumíveis para aumentar o reflexo e chegarem nas costas do boss, depois de uma cena de luta épica Royce é morto e os protagonistas saem do prédio. É noite na cidade e ela está linda! Os personagens recebem a ligação de Dexter que os agradece por um trabalho bem feito. Eles entram no carro, a missão e a demo chegam ao fim.

🎮 Considerações finais

É importante lembrar que tudo isso poderia ser evitado se as escolhas fossem diferentes, eu estava paralisado tentando processar tudo que tinha visto. Os gráficos, mecânica, trilha sonora e a atmosfera dessa demo de CyberPunk 2077 estavam impecáveis! E não houve um glitch ou queda de frame sequer. Este é, facilmente, meu jogo mais esperado dessa geração e vai ser complicado esperar. A complexidade desse jogo com certeza mudará a forma com que os desenvolvedores criam. Uma coisa eu posso afirmar: se tudo visto na demo for entregue, seremos agraciados com uma obra de arte feita com total cuidado para que a experiência seja inesquecível!

Para todos aqueles que ficaram desapontados com a escolha da perspectiva em primeira pessoa, quero dizer que o jogo não seria tão imersivo e completo se fosse em terceira pessoa. Quero pedir que confiem na CDPR pois eles estão criando algo especial.

Cyberpunk 2077 está sendo desenvolvido pela CD Projekt Red e ainda não tem previsão de lançamento.

Qual o nível do seu hype para Cyberpunk 2077? Clicando aqui você pode conferir a entrevista exclusiva com Patrick Mills, um dos desenvolvedores do game, que fizemos na Gamescom 2018 e aqui você pode conversar sobre o game na Comunidade Arena!

Receba notificações de todas novidades sobre Xbox.

Você pode gostar também