Code Vein – [Análise do Arena]

Um sentimento de amor e ódio

Desenvolvido e publicado pela Bandai Namco, Code Vein é um RPG de ação que foi lançado no dia 27 de setembro, e devido ao seu gameplay, o jogo ganhou rapidamente a fama de ser um “Dark Souls de anime com vampiros”. Mas bastaram poucos minutos para qualquer jogador perceber que Code Vein tem sua própria identidade e é muito mais que isso. Confira agora nossas impressões.

  • História intrigante

Sem muitos spoilers, você vai entrar na pele de uma “aparição”, uma raça que foi criada para ajudar na guerra contra a Rainha. Você acorda totalmente sem memórias em um mundo devastado pela guerra, e se torna prisioneiro de um grupo de aparições. As aparições necessitam de cristais de sangue para se alimentarem, e por não ser tão fácil conseguir, o mundo se torna um caos na luta pelos poucos cristais de sangue que ainda conseguem ser encontrados. Em sua primeira busca por esses cristais, você acaba conhecendo Louis, uma aparição que tem como objetivo achar uma maneira para todos viverem sem precisar lutar pelos cristais de sangue. Mas logo ele percebe que seu personagem é diferente das outras aparições e a partir dai temos o desenrolar de todo enredo principal do jogo.

Code Vein não foge muitos dos famosos clichês, que seu objetivo final acaba sendo salvar o mundo. O que torna o jogo muito interessante é a exploração do universo de Code Vein. Todas as historias que são contadas no decorrer do enredo principal, fazem cada minuto de jogo valer a pena.

Temos um enredo que consegue transmitir facilmente as emoções que estão sendo impostas nas cenas, sejam elas tristes ou alegres. O único ponto que deixa a desejar é a falta de interações com falas do seu personagem com outros personagens. Você tem algumas opções de escolhas que irão influenciar nos diferentes finais do game, porém, a falta de falas do personagem chegou a fazer falta em determinados momentos de dialogo.

  • Ataque, esquive e defenda

O jogo nos apresenta um estilo de câmera em terceira pessoa, que pode ser usado livremente ou travado em inimigos. Apesar do estilo de câmera depender de cada jogador, o modo travado nos alvos tira totalmente a liberdade do jogador, sendo facilmente atingido em situações com vários inimigos.

O combate do jogo se resume em atacar, esquivar e defender, além de uma habilidade característica do jogo, que funciona como uma forma de contra-ataque. E é muito importante que você aprenda como administrar isso em sua barra de estamina. A princípio, para os jogadores que não conhecem o gênero, podem achar isso bem sem graça e fácil, mas o que torna Code Vein tão desafiador, é a precisão e a atenção que você precisar ter antes de executar qualquer um desses movimentos. Um ataque desordenado ou uma esquiva meio segundo antes da hora, você morre facilmente.

O game traz um sistema de morte interessante, no qual você vai passar muita raiva ao morrer, pois após a derrota, você vai perder toda a bruma adquirida, que é a moeda do jogo, usada para aumentar o nível e comprar habilidades. Além disso, irá retornar ao último checkpoint, onde todo o seu progresso ou itens adquiridos na fase não são perdidos, mas todos os inimigos no caminho irão voltar.

  • A variedade de builds

Diferente do que é costumeiro nos jogos de RPG, ao criar o seu personagem, você não escolhe uma classe. Em Code Vein, elas são conhecidas como códigos de sangue, e inicialmente, você poderá escolher entre três tipos disponíveis, que poderão ser adquiridas ao fazer amizade com mais aparições ou derrotar certos inimigos. Cada código traz uma diferente variedade de habilidades, que podem ser combinadas entre si (aquelas pessoas que adoram passar horas formulando diferentes builds para diferentes inimigos, esse momento é de vocês).

Cada habilidade apresenta um certo elemento, que podemos chamar também de atributo. A variedade de combinações que podem ser feitas durante a campanha é impressionante. Facilmente, podemos contar mais de 50 habilidades presentes no jogo, variando para cada estilo de arma ou jogo. Você não é obrigado a escolher uma classe e seguir aquelas habilidades determinadas. Você é livre para montar a sua própria classe.

O segundo ponto da build, são os itens. Code Vein disponibiliza uma boa variedade de armas. Seja para curto, médio ou longo alcance, seja para golpes ágios ou pesados, o jogo oferece inúmeros estilos de luta diferentes, no qual cada jogador pode passar a raiva da maneira que for mais confortável (acredite você vai testar sua paciência durante a experiência de derrotar chefes).

Assim como diversas armas, também temos diversas armaduras, ou como são chamadas dentro do jogo, véu de sangue. Mas não adianta só adaptá-la para seu estilo de jogo. Os diferentes tipos de véu, vão influenciar muito no seu combate. É o que faz Code Vein ser ainda melhor na questão de build: a possibilidade de “dropar” uma arma no inicio, e ainda poder usá-la no final sem se preocupar com o dano causado. Ao avançar no jogo, você não vai “dropar” itens com mais dano, apenas itens com diferentes elementos. Mas é claro, você precisará ir na loja dar aquela turbinada no item.

Os dois pontos somados a variedade de itens consumíveis que o jogo apresenta, abre um leque de possibilidades na luta contra cada inimigo. Estude-o e adapte a sua build. Assim, talvez você só passe um pouco de raiva para derrotar cada chefe.

  • A grandiosidade está nas batalhas

Code Vein apresenta uma baixa variedade de inimigos comuns, pois você vai encontrar muitos mobs repetidos em diferentes momentos do jogo, mudando apenas as cores, indicando uma troca de elemento. Porém, essa baixa variedade é totalmente compreensível pois o ponto forte são as lutas contra os chefes.

Não vou dar spoilers sobre a quantidade exata de chefes presentes no jogo, deixando que os leitores sofram como eu sofri, pedindo para aquele ser o último chefe. E as lutas são épicas, fazendo com que jogar Code Vein seja uma experiência incrível.

As lutas se resumem em aprender os padrões e executar todos os movimentos com precisão. Fácil, não é? Não, pois os chefes possuem uma grande quantidade de dano, e a precisão necessária entre cada movimento, é o que faz o jogo ser o que ele é. Até golpes de raspão conseguem facilmente arrancar metade do seu medidor de vida, e determinados golpes em cheio, podem ser fatais.

  • Busque ajuda com os amigos

Se você está enfrentando muita dificuldade em Code Vein, o jogo nos apresenta duas opções que podem facilitar sua vida: A primeira, é jogar no modo online com um amigo, onde cada um faz o que quer dentro da fase e precisam encontrar um jeito de juntos, cumprirem os objetivos (só não vale perder a amizade). A segunda, é a opção de convidar uma IA presente no game. Diferente de muitas, essa realmente vai ajudar, acredite.

No decorrer do jogo, fazemos amizade com outras aparições e liberamos a opção de convidá-las para nos acompanhar, porém, você precisa saber qual deve ser usada contra cada chefe, e até mesmo, qual irá satisfazer as necessidades da sua build (Mia, me desculpe pelos xingamentos).

  • O mapa e as profundezas

O mapa do game segue o estilo sandbox, apresentando missões secundárias, que podem garantir alguns itens e uma boa quantidade de bruma extra. 

O sistema de masmorras do jogo é apresentado como profundezas, e foi outro ponto que deixou um pouco a desejar, na minha opinião. Particularmente, eu espero que as masmorras sejam missões mais desafiadoras, porém, em Code Vein, elas são uma recriação de algum mapa da história principal, que você vai adquirí-la no mapa seguinte. É de se esperar que os inimigos estejam mais fortes, porém, o nível deles é mantido, enquanto o seu personagem já esta bem mais forte.

  • Visual e Trilha Sonora 

Seguindo um estilo gráfico de animes , o jogo apresenta os mínimos detalhes do personagem. Em alguns diálogos, temos até a impressão de estarmos assistindo um anime. Em questão de ambientação, o jogo entra totalmente na ideia de mundo devastado e cenário sem vida, o que é de se esperar pelo seu enredo.

A trilha sonora do game é fantástica. Cada música foi selecionada para determinados momentos, e combinam totalmente com a cena e com a emoção que o jogo quer transmitir. Ainda temos mais elogios para as músicas colocadas no ambiente do jogo, como também a música dos creditos. Assisti todos os créditos só pela trilha sonora.

  • Considerações finais

Code Vein é um jogo que nos apresenta uma variedade de possibilidade para passar raiva, porém, cada raiva passada é só mais uma motivação para continuar esse jogo incrível. Sem uma presença forte de conteúdo end-game, Code Vein garante muito mais que 20 horas de jogo. Para aqueles jogadores que gostam de um verdadeiro desafio, Code Vein é a indicação perfeita para vocês.

8.7

Desafiador

Para aqueles jogadores que gostam de um verdadeiro desafio, Code Vein é a indicação perfeita para vocês.

  • Gameplay 9
  • História 8
  • Visual 9

Receba notificações de todas novidades sobre Xbox.

Você pode gostar também

Inicie a discussão na Comunidade Arena Xbox