Conheça o atual Cenário de Call Of Duty: Warzone

Lançado em 2019, o modo desenvolvido em conjunto pela Raven e Infinity Ward, o que era pra ser apenas um modo extra se tornou um jogo independente. O Warzone se tornou o ponto de ligação entre várias franquias da saga Call Of Duty que anteriormente eram em universos separados, o que parece interessante, mas resta a duvida, ainda vale a pena conhecer o game?!.

Breve história do gênero até a chegada do Warzone

O gênero Battle Royale começou a ser explorado a partir do PUBG em 2016, o que era um simples mod acabou dando origem a vários jogos. No início parecia só uma modinha do momento, mas logo tivemos o Fortnite, que manteve a ideia básica do PUBG, porém, implementando mudanças únicas na mecânica, e tendo uma gameplay voltada para o público mais infantil.

Contudo, após o Fortnite, tivemos o lançamento do Apex Legends, a aposta da EA para o gênero Battle Royale. Assim como o Fortnite, ele manteve as ideias base do PUBG, e implementou suas próprias mecânicas revolucionando o gênero com uma gameplay que agradou tanto jogadores mais infantis quanto os mais velhos. E após o Apex tivemos a chegada do Warzone. Vale lembrar que durante esse período aconteceram outros lançamentos, mas não foram tão relevantes como os citados.

Desde e chegada do Battle Royale, 90%(ou até mais) do meu tempo jogando é destinado a título do gênero, e desde o lançamento do Warzone, esse é o único titulo do gênero que eu tenho jogado, então, agora vou apresentar os motivos pelo qual considero ele o melhor título do gênero atualmente.

Mudanças do Warzone para o Gênero:

A base do gênero consiste em vários players sendo jogados em um mapa, com regras de free for all, onde precisam procurar itens em quanto se mantem na zona segura do mapa, que diminui a cada rodada e o ultimo player/squad vivo é o vencedor.

A chegada do Warzone trouxe mecânicas inéditas no gênero, como implementação de uma loja in game, que possibilita a compra de itens para te ajudar a ser o último sobrevivente. Outra principal novidade é a possibilidade de obter um kit de jogo com uma arma personalizada por você, vantagens, e acessórios. E por último, mas não menos importante, um sistema de segunda chance, que além dos seus companheiros de squad poderem te trazer após a morte, o Warzone traz o gulag, uma arena 1v1 onde dois player mortos em combate se enfrentam pela chance de voltar a partida, sendo o primeiro sistema de ressurgência para o modo solo.

Essas são as principais mudanças na gameplay, mas in game ainda temos as armas e itens exclusivos do jogo, e elementos vindos do próprio multiplayer do cod, como séries e acessórios de campo. A grande novidade que é a principal sacada do Warzone é a continuação da campanha em um modo online, no qual os eventos que ficam em aberto no modo história do Call Of Duty tem continuação através de Easter Eggs e eventos especiais que dão outra vida as partidas e em muitos momentos causaram mudanças nas dinâmicas de cada partida.

Aspectos In-Game

O Warzone é feito a partir da nova engine montada do zero para a franquia Call Of Duty, onde atualmente só foi implementada no Call Of Duty: Modern Warfare(2019) e Warzone.

A nova engine traz uma movimentação mais próxima para um jogo simulador, porém, o jogo ainda tem muitas das características da franquia CoD, como o famoso pular, abaixar e atirar ao mesmo tempo. E esse é um dos principais pontos que deixam as partidas de Warzone serem frenéticas e imprevisíveis. No PUBG para se dar bem dependemos de posição, boa mira e estratégia, mas o Warzone acrescenta um novo fator: a movimentação, para ter um bom desempenho a movimentação é fundamental ao longo da partida.

Se você já jogou algum jogo online, já deve ter ouvido falar do Meta Game, que são os itens mais fortes da atualização.Esse é um aspecto que afeta diretamente a dinâmica do jogo. Uma característica muito forte do Warzone é a alta rotação do meta, o que leva o jogo estar sempre com uma dinâmica diferente. Hoje, podemos ter uma grande quantidade de pessoas usando rifles de assalto, mas na semana que vem teremos pessoas usando submetralhadoras, o que leva o mesmo jogo ter diferentes caras e afasta o jogo daquela gameplay chata e repetitiva. Mas também traz o lado negativo, pois uma vez ou outra temos armas bem fora da curva de balanceamento, o que leva a uma questão chata de se adaptar ao meta ou vai ter uma grande dificuldade para vencer partidas.

O que tira o Warzone da mesmise?

O jogo está constantemente sendo atualizado com novos itens, mudanças no mapa e pelo que observamos até o momento a cada novo Call Of Duty teremos um novo mapa, mas após muitas partidas enjoamos de ter o mesmo objetivo de lootear e sobreviver a tudo isso. E aí que mais uma vez o Warzone se destaca, pois o jogo implementa diferentes modos. Apesar da ideia base ser a mesma, em diversos Battle Royale já tivemos modos em que cada esquadrão tinha um mega caminhão blindado que permitia ressurgência, modos em que lutávamos pelo controle de uma armadura blindada para ser o último squad vivo e até mesmo tivemos um modo com zumbis (até o momento o melhor na minha opinião).

A questão é que apesar de toda partida termos o mesmo objetivo, Warzone traz diferentes aspectos em diferentes modos que faz com que o jogo não se renda a repetitividade, enquanto que em muitos jogos do gênero acabam perdendo grande parte do seu público.

E assim somando todos os aspectos citados acima temos uma receita do atual modo Warzone do Call Of Duty, que na minha opinião é o jogo do gênero Batttle Royale mais promissor até o momento. Você pode estar jogando gratuitamente em qualquer plataforma, contando com crossplay entre Xbox, Pc e PlayStation.

Baixe Call of Duty: Warzone gratuitamente clicando aqui.

Receba notificações de todas novidades sobre Xbox.

Se Inscrever
Notifique me
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. AceitarLer Mais

0
Amamos sua participação, por favor comente!!!x
()
x