Call of Duty: Black Ops 4 – [Análise do Arena]

Confira a análise que a equipe do Arena Xbox fez do recém lançado Black Ops 4, título que trouxe as mudanças mais impactantes para a franquia Call of Duty.  

Fiquei encarregado e me propus ao desafio de analisar o Call of Duty: Black Ops 4. Desafio porque foi meu primeiro contato com a franquia Call of Duty (COD), e por conta disso, no começo foi um pouco demorado para me acostumar com as mecânicas do jogo: coice das armas, mapeamento dos botões, movimentação, habilidade de cada Especialista, entre outros. 

Lançado em 12 de outubro de 2018, o Black Ops 4 (BO4) é o mais recente título da aclamada franquia. Ele trouxe consigo uma mudança drástica nos jogos Call of Duty: a ausência do tradicional modo campanha single-playerPara “compensar” essa “baixa”, a Treyarch, desenvolvedora do game, apostou no modo Blackout, primeira experiência battle royale no universo COD. 

  • Especialistas 

A decisão de retirar a campanha single-player desagradou muitos fãs. Particularmente, não foi o caso. O fato do Black Ops 4 não possuir campanha, deixou o jogo quase apenas multiplayer. Eu digo quase porque existe o modo QG de Especialistas, que são missões single-player atreladas a uma narrativa, onde o jogador irá aprender a história de cada um dos dez personagens e suas habilidades, e também aprender como os modos multiplayer presentes no jogo funcionam.

Fora isso, o restante do jogo é munido de um multiplayer frenético, dividido em três modos: Multiplayer, Blackout, e o já tradicional (porém com novidades) Zombies.

Para quem é novo na franquia, é de extrema ajuda completar tais missões, assim você entende o poder que cada especialista tem e como você pode utilizar em seu benefício, além de saber qual é o objetivo de cada modo multiplayer que BO4 oferece.

História do Especialista Ajax.

Todos eles têm um equipamento único (ativado ao apertar RB) e uma habilidade especial (ativado ao apertar LB + RB em conjunto). Os especialistas no Black Ops 4 são:

  • Ajax: Granada de flash para cegar inimigos como equipamento. Sua habilidade especial é um escudo balístico com uma pistola embutida.
  • Battery: Seu equipamento é uma granada de fragmentação, que quando explode, seus fragmentos também explodem. Sua habilidade especial é um lança granadas.
  • Crash: Tem como equipamento um pacote de assalto. Quando colocado no chão, os colegas de equipe adquirem munição extra e bônus especial a cada morte com essa munição. Sua habilidade especial é uma cura total da vida e aumento do HP máximo de cada jogador aliado (de 150 para 200 pontos).
  • Firebreak: O equipamento do Firebreak é um reator, que quando ativado, causa danos aos inimigos que passam por perto dele. Seu especial é um lança-chamas.
  • Nomad: Seu equipamento é uma mina de malha. Você lança dois explosivos em qualquer superfície (seja chão ou parede), e estes estarão conectados por um raio laser. Caso seu inimigo passe por esse raio, ele ativará os explosivos e morrerá. Sua habilidade especial é invocar um cachorro raivoso que sai perseguindo os oponentes. Um ataque do cachorro é morte instantânea.
  • Prophet: Seu equipamento é uma espécie de mina perseguidora, na forma de um carrinho de controle remoto, que quando se aproxima de um inimigo, ele ativa choques que paralisam o inimigo por um tempo. Sua habilidade especial é um rifle que dispara uma espécie de munição elétrica que paralisa o alvo e aliados que estejam perto dele.
  • Recon: O equipamento de Recon é uma sentinela que revela a posição de inimigos para todos os integrantes do grupo em um raio curto de onde foi colocada. Já sua habilidade especial solta pulsos com a posição dos inimigos em todo o mapa por um bom período de tempo.
  • Ruin: Seu equipamento é um gancho que permite a Ruin transladar por construções em uma velocidade altíssima. Seu poder especial é um equipamento que, caindo de um pulo, faz um dano gigantesco em um curto raio de ação do contato com o solo.
  • Seraph: Seu equipamento é uma espécie de sentinela que permite aos jogadores do seu time reviverem onde essa sentinela estiver plantada. Sua habilidade especial é uma pistola de alto calibre, com alta penetração.
  • Torque: Seu equipamento é um arame farpado, que danifica a saúde do inimigo e retarda sua movimentação. A habilidade especial de Torque é uma barricada.
  • Multiplayer 

O tradicional modo Multiplayer de Call of Duty está presente no Black Ops 4 em oito modalidades:  

  • Controle: Dois times de cinco jogadores cada disputam o controle de duas áreas do mapa. Cada equipe começa a rodada com 30 pontos e esse número diminui a cada morte que seu time sofre. A equipe que alcançar os 0 pontos primeiro, ou a menor quantidade depois de 1 minuto e meio, perde a rodada. Controle é melhor de três, então para o time ser considerado vencedor, ele precisa vencer duas rodadas. A cada rodada, existe o rodízio entre ataque e defesa nos times. 
  • Assalto: Cada equipe (com cinco jogadores cada) começa com uma limitada quantia em dinheiro. Vencer partidas garantem mais grana, e consequentemente, melhores armamentos. O objetivo do modo é extrair uma mala de dinheiro, e quem fizer isso primeiro vence uma rodada. Eliminar todos os adversários também garante a vitória na rodada. A equipe que vencer quatro rodadas, ganha a partida. 
  • Contra todos: Aqui é cada um por si. Oito a dez jogadores jogam para ver quem consegue matar 30 oponentes primeiro. 
  • Baixa Confirmada: Não basta só matar o inimigo. Você só confirma a morte se capturar sua dog-tag após a baixa. Vence a equipe (5×5) que alcançar 60 confirmações. 
  • Localizar e Destruir: No melhor estilo Counter-Strike, dois times de 5 jogadores jogam alternadamente para plantar a bomba. A equipe que vencer quatro rodadas primeiro, ganha a partida. 
  • Dominação: Três pontos de controle são espalhados pelo mapa. Quanto mais zonas seu time (de cinco jogadores cada) domina, mais alta será a pontuação. Vence a equipe que alcançar 200 pontos primeiro. A partida é dividida em duas rodadas. Quando uma equipe atingir 100 pontos, a rodada 2 se inicia com os times do lado invertido do mapa.
  • Zona de Conflito: Uma única zona de dominação é disposta em lugares sortidos no mapa a cada 60 segundos. As equipes (dois times de cinco jogadores) devem batalhar para dominar a zona. O time que alcançar 250 pontos primeiro, vence. 
  • Mata-Mata em Equipe: Times de até 6 jogadores cada competem para ver quem alcança 75 baixas primeiro.

Antes de cada partida, em qualquer modo, você terá que escolher um Especialista. Partidas em equipe não permitem mais de duas vezes o mesmo especialista.

Menu de escolha do Especialista.

Existe também a personalização da classe, onde você pode personalizar quais armas e equipamentos irá usar em cada partida. São diversas armas e ainda mais variados tipos de equipamentos. Mas você só pode usar dez deles, entre acessórios para a arma primária e secundária e aprimoramentos para o personagem (como por exemplo andar silenciosamente). A cada partida você pode alterar a sua classe, com a possibilidade de personalizar seis classes diferentes, além das já pré-definidas.

Personalização da arma.

BO4 apresentou uma novidade se comparada aos jogos anteriores da franquia no modo Multiplayer. A vida dos jogadores não regenera automaticamente pouco tempo depois de você sofrer danos. Agora, a cura é manual, apertando o botão LB. Na prática, a mudança trouxe mais realismo ao jogo e a ação de apertar o botão, depois de umas cinco partidas, já se torna natural.

  • Blackout 

A grande novidade do Black Ops 4 foi a adição do modo Blackout, a primeira experiência battle royale na franquia. Explicar o que é o battle royale talvez seja redundante, mas nunca é demais: um fenômeno no mundo dos jogos eletrônicos que começou em 2017, onde 100 jogadores caem em um mapa gigante em busca da sobrevivência. O último jogador, dupla ou esquadrão vivo, vence.

Blackout

O modo pode ser disputado sozinho (máximo de 88 jogadores), em dupla (máximo de 100 jogadores) e em esquadrão de quatro pessoas (máximo de 88 jogadores). Esse número máximo de players diferenciado pode ser alterado com o tempo, a medida que a Treyarch for refinando o Blackout. A própria desenvolvedora já comentou, em entrevista ao Arena Xbox, que dará suporte ao jogo por bastante tempo.

O battle royale no COD tem suas particularidades se comparado a outros títulos, como Fortnite e PlayerUnknown’s Battlegrounds (o famoso PUBG, que a equipe do Arena também já fez análise). No Black Ops 4, a perspectiva é sempre em primeira pessoa, contra a possiblidade de jogar em terceira pessoa nos dois títulos citados. Achei que iria estranhar por nunca ter jogado em primeira pessoa, mas confesso que não foi empecilho para me divertir e avançar durante as partidas. 

Outro ponto bem diferente e peculiar no Blackout é a possibilidade de usar veículos terrestres, marítimos e aéreos. Muito boa a possibilidade de você utilizar helicópteros nas partidas. Jogando em esquadrão abre a possibilidade para várias táticas de ataque e locomoção.  

O mapa também me agradou bastante. Recheado de itens, é o maior já criado pela franquia. Partes icônicas dos mapas clássicos de Call of Duty estão presentes no novo. Existem áreas como Nuketown e Cargo no mapa do Blackout.

A personalização em Blackout é simples, mas também existe. Vários personagens da franquia estão presentes para serem desbloqueados, via jogo ou DLC.

Um dos poucos contras que encontrei no Blackout foi a ação de pegar itens. Constantemente, tive que apertar o botão X mais de uma vez para pegar um único item. Com um item isolado no chão o problema não é tão grave, mas quando você começa a lootear vários itens de um jogador morto por exemplo, essa demora em coletar o equipamento de seu interesse pode te custar a partida. 

Outro recurso que senti falta foi a possiblidade inclinar-se ao mirar (quando você aperta os analógicos para mirar quando está em cover). Sem esse recurso, a chance de levar um tiro quando você mirar no seu oponente é maior, já que terá que se expor mais do seu cover. 

Como é de se esperar em um jogo battle royale, com o tempo, a zona de segurança do mapa vai diminuindo, garantindo que os jogadores vivos se encontrem durante a partida. Em comparação ao PUBG, por exemplo, os temos de diminuição do círculo de segurança são menores, o que traz uma maior rapidez no andamento das partidas.

Os itens, como mencionado, são vários, e o inventário é cheio de espaços para novos itens. Sem mochila você consegue carregar cinco deles, além dos que estarão equipados na sua arma. Com a bolsa, esse número aumenta em mais cinco espaços.

Inventário no modo Blackout.

Outro ponto negativo que posso destacar quanto ao Blackout é com relação a encontrar partidas. Até a data do primeiro patch de atualização do jogo, 24 de outubro, o sistema de matchmaking estava muito aleatório.  

Nos três formatos (solo, dupla e esquadrão) aconteceu de eu entrar na partida e ter somente 10, 15 ou 30 jogadores esperando. De tanto esperar (as vezes até 5 minutos) muitos desistiam e saiam da partida. Na busca seguinte, a mesma situação. Depois da terceira ou quarta busca, eu conseguia entrar em uma partida já prestes a começar com todos os jogadores esperando (88 ou 100, como já explicado). Também aconteceu muito o meio termo: muitas partidas até foram iniciadas, porém entre 35 a 40 jogadores. 

O resumo da história é que não existia um padrão. Por vezes eu procurava três partidas seguidas, e as três tinham números baixos de jogadores, e nas duas seguintes já era com um número elevado. O que me deixou por vezes desapontado, pois a espera chegava a ser de até 10 minutos. 

Atualização: Black Ops 4 recebeu sua primeira grande atualização no dia 24 de outubro. O patch de mais de 11gb trouxe várias melhorias, e dentre elas, pude perceber que o problema de encontrar partidas foi quase completamente resolvido. A situação mudou: aproximadamente em 95% das vezes que busco partidas, elas vêm com o número máximo de jogadores permitidos, o que é de se esperar do modo, já que é considerado por muitos como carro-chefe do título. Raramente acontece de eu entrar em uma sala e esperar por cerca de 5 minutos com mais 10 ou 20 jogadores. 

No mais, a jogabilidade (com exceção para a coleta de itens no chão) está bastante fluida, e o modo graficamente está perfeito. Toda a qualidade gráfica que você já viu em outros títulos da franquia, e até incluindo no multiplayer do BO4, você encontra no Blackout. O modo tem tudo para sem um grande chamariz para novos jogadores da franquia, assim como eu, e ser um dos modos mais jogados pelos fãs. 

  • Zombies 

Como dito pelo diretor da Treyarch, Jay Puryear, durante nossa entrevista com ele na BGS, o modo Zombies no Black Ops 4 traz uma experiência nova tanto para os novos quanto para os mais antigos jogadores da franquia.

Nas palavras dele “É o começo de uma nova narrativa, a primeira em dez anos, onde vamos saber tudo sobre Scarlett, Diego, Stanton e Bruno”. Jay ainda complementa dizendo que “É uma grande oportunidade para novos jogadores conhecerem uma nova história”, e que os desenvolvedores na produtora estão criando narrativas de várias formas no BO4. 

Duas histórias estão divididas em três capítulos no modo Zombies (compradores do Passe de Temporada têm direito a uma terceira história). Os mapas IX, que se passa em uma arena de gladiadores, e Cruzeiro do Desespero (Voyage of Dispair), que acontece no Titanic naufragado fazem parte da linha narrativa Caos (Chaos), enquanto Sangue dos Mortos (Blood of the Dead) conta sozinha a história da linha Éter (Aether), na Penitenciária de Alcatraz. 

A linhagem Caos traz a narrativa de Scarlett, Diego, Bruno e Stanton. Já para a linhagem Éter, personagens já conhecidos dos fãs: Richtofen, Dempsey, Takeo e Nikolai. 

A jogabilidade no modo Zombies é divertida e me agradou bastante. Você pode jogar sozinho, em esquadrão ou com os famosos bots. Hordas e hordas de zumbis irão atacar você e seu grupo com o único objetivo de matar todos. 

Os mapas são gigantes, mas cabe a você desbloquear parte deles. No início da partida, o mapa é bastante reduzido, e a medida que você progride, vai adquirindo pontos (que são acumulados a cada zumbi que você mata) suficientes para desbloquear mais áreas do mapa e dispersar os inimigos pela região. Existe também um sistema de missões, as quais completadas te rendem itens especiais e armas melhoradas.

Pode-se dizer que uma partida em Zombies só tem fim se você e seu time quiserem chegar ao fim. Como? Realizando os famosos Easter-Eggs. Cada mapa tem uma série de objetivos escondidos e que devem ser realizados em uma ordem específica. Se concluídos, eles te levarão à cutscene final da história e você completa o mapa. 

Caso a equipe não queira ir atrás desses Easter-Eggs, a partida terminará quando todos os integrantes do esquadrão (ou você sozinho) morrerem, independentemente do número de rodadas.

Assim como no Multiplayer, o modo Zombies também permite a criação e personalização de uma classe, mas dessa vez bem mais completa graças ao uso de elixires, talismãs, e vantagens, como é explicado na imagem abaixo.

Personalização de uma classe em Zombies.
  • Considerações Finais 

Estou jogando um Call of Duty pela primeira vez e estou bastante empolgado com o BO4. O jogo está me prendendo bastante, e é o único multiplayer que tenho jogado desde o lançamento. O modo Blackout tem tudo para “vingar” e ser um sucesso para o futuro da franquia, se consolidando como já são o Multiplayer e o Zombies. Os pontos negativos são poucos, mas que de certa maneira ainda atrapalham a jogabilidade. De qualquer forma, não é algo que torne o game injogável. 

Você se interessou pelo Call of Duty: Black Ops 4? Você pode adquirir uma cópia digital direto da Loja Microsoft clicando aqui. 

Não se esqueça também de ler a nossa entrevista com Jay Puryear, chefão da Treyarch, que nos contou sobre as expectativas para o futuro do BO4, e os motivos atrás das decisões de retirar a tradicional campanha, e inserir o Blackout. 

9.7
Frenético

Análise do Arena

Call of Duty: Black Ops 4 trouxe mudanças impactantes para a o universo COD. Uma delas foi o modo Blackout, o primeiro battle royale da franquia, que pode trazer ainda mais fãs e ser um divisor de águas no mundo de Call of Duty.

  • Gráficos e interface 100%
  • Jogabilidade 90%
  • Fator Replay 100%
  • Atualizações 100%
  • Modos de jogo 95%

Receba notificações de todas novidades sobre Xbox.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.