Setembro Amarelo
O silêncio pode dizer muita coisa.

Assassin’s Creed Valhalla – [Análise do Arena]

Agora é a vez de Eivor, do clã do Corvo fazer sua história em Assassin’s Creed Valhalla

Assassin’s Creed Valhalla, jogo este desenvolvido e publicado pela Ubisoft, que chegou a família de consoles Xbox no dia 10 de novembro, chegando para o fim de uma geração de consoles e o inicio de uma nova.

Assassins Creed Valhalla 14

Gostaria de ressaltar que Assassin’s Creed Valhalla foi jogado em um console Xbox One FAT e inicialmente em acesso antecipado. Qualquer experiência por mim vivida pode ser diferente.

Sobre o Jogo

Assassins Creed Valhalla 5

Assumimos o papel de Eivor Marca de Lobo, nome este dado por um acontecimento, que ao sobreviver ao ataque de um lobo que o deixou marcado, dando assim o nome.

A história do jogo inicialmente se trata de vingança e honra, quando Eivor ainda criança tem seus pais assassinados durante um banquete para a aliança entre clãs. Ao final do ataque, Eivor consegue fugir com Sigurd, este então que se tornaria seu “irmão” e melhor amigo.

Eivor cresce e já de início vem a conseguir sua tão sonhada vingança, para assim honrar e vingar a morte de seus pais. E é ai que o jogo começa!

Assassin’s Creed Valhalla está repleto de novidades, e também temos sutis retorno de mecânicas que há algum tempo não víamos no jogo.

  • Novidades

Assassins Creed Valhalla 11

Ainda estou impressionado com o capricho que a Ubisoft teve com o Assassin’s Creed Valhalla em trazer novidades. Agora temos que cuidar de um assentamento, fazer Incursões, mini-jogos, novo sistema de level (aqui chamado de Poder), uma árvore de habilidades totalmente modificada para fazer jus ao Poder de Eivor, pescaria, diversos tipos de missões secundárias e muito mais.

  • Mapa de Alianças

Aqui é onde faremos nossas missões principais da campanha. Ao atingir determinado Poder no jogo, escolheremos um local dentre um dos disponíveis no mapa para formar alianças e fortalecer nosso exercito, e claro, avançar na história.

  • Assentamento

Talvez a maior novidade que chegou ao jogo. Depois do prólogo que pode chegar fácil as 10 horas de gameplay, saímos com um grupo de vikings a procura de novas terras, e ao chegarmos ao nosso destino, montamos nosso assentamento. O jogo gira em torno de melhorá-lo e fazermos alianças.

  • Incursões 

Assassins Creed Valhalla 2

As incursões são essenciais para a melhora e progressão do jogo, pois sem elas não podemos melhorar nem elevar o nível do assentamento. São nada mais nada menos que o saque do jogo, onde vamos a monastérios e vilarejos com o único intuito de atacar para adquirir recursos, esses necessários para a melhora do assentamento. Já os saques variam desde itens como vestimentas, riquezas e os materiais.

  • Mini-jogos

Além das missões secundárias, agora temos mini-jogos espalhados pelo mundo de Assassin’s Creed Valhalla, como competições de hidromél, orlog, e repente.

Competições de Hidromél – Hora de encher a cara! Mostre que você bebe mais que seus adversários, encha a cara e cuidado para não cambalear.

Orlog – um jogo de dados, onde o objetivo é atacar e defender-se. Vence aquele que zerar a vida do adversário primeiro. Os lados dos dados dividem-se em machado e flecha para atacar, escudo e capacete para se defender e uma mão para roubar selos de Graças Divinas do seu adversário.

Repente – Mostre que você sabe rimar e ofenda seus adversários. Quanto maior o insulto (rimando, é claro), maior a sua chance de vitória. Repentes são extremamente necessários, pois com ele nós desbloqueamos diálogos especiais, que muitas das vezes temos que pagar para adquirir determinada informação ou até mesmo para livrar nossa pele de uma surra ou surrar alguém.

  • Nível, Poder e Habilidades

Aqui, um depende do outro. A cada missão principal, secundária, saque de tesouro, ou morte de inimigos, ganhamos experiência.

O jogo não possui mais um sistema de level-up, que cada vez que o jogador subia de level ele teria acesso a novas áreas e equipamentos (Assassin’s Creed Origins e Odyssey). Agora temos algo parecido. A experiência agora  ganha pontos de habilidades, para investirmos na nossa árvore de habilidades.

A cada ponto aqui investido, ganhamos poder, esse necessário para explorar novas áreas e enfrentar os inimigos das mesmas. Caso arisque ir em determinada área sem os pontos necessários, como uma área que pede 250 de Poder e possuímos apenas 180, teremos dificuldades de enfrentar os inimigos e a morte é certa.

A árvore de habilidades funciona como uma teia, que para conseguir determinada habilidade, precisamos seguir um determinado caminho. Uma coisa que é ótimo aqui, é que as habilidades presentes são todas habilidades passivas, ou seja, não é necessário vigor para utilizá-las. E aqui temos uma imensa variedade de status e habilidades.

Assassins Creed Valhalla 2 1

Temos três caminhos a seguir: o caminho do Corvo, do Lobo e do Urso, no qual cada caminho possui seus status e melhorias para cada tipo de arma, seja adagas, lanças, montantes, lanças, e por ai vai.

Já os status variam e muito, onde temos melhoria na saúde, ataque leve e ataque pesado, defesa, defesa contra fogo e contra veneno, ataque a distância, chance de crítico, defesa a ataque a distância, defesa contra ataque leve e pesado, são inúmeros tipos de status e melhorias que podem deixar Eivor mais e mais forte, e caso tenha feito uma escolha errada ou que não se agradou, podemos simplesmente redistribuir esses pontos.

  • Aptidões

Assassins Creed Valhalla 17

Essas sim são as habilidades ativas do jogo, que gastam staminas para serem usadas, diferentes dos Assassin’s anteriores, onde era preciso subir de nível e gastar pontos para adquirir essas habilidades. Em Assassin’s Creed Valhalla podemos achá-las simplesmente lendo pergaminhos que estão espalhados pelo jogo e coletá-las. E ao coletá-las, não precisamos gastar mais nada para acrescentar ao nosso herói. Apenas equipá-las e ter stamina para utilizá-las.

  • Pescaria

Assassin's creed valhalla

Mais uma novidade aqui. Agora podemos pescar no jogo, o que na minha primeira pescaria, nem percebi o tempo passar e passei mais de 2 horas apenas procurando alguns peixinhos. Uma mecânica bem simples, mas para quem curte passar um tempo fazendo algo diferente, é uma boa pedida. Sem falar que peixes também são importantes para adquirir alguns itens exclusivos no jogo.

  • Aparência

Quem diria, mais uma novidade! Como disse, muitas novidades chegaram ao jogo, e a mudança do visual é uma delas. Assassin’s Creed Valhalla nos oferece um leque de aparências para Eivor, desde penteados até tipos de barba e tatuagens, que podem ser aplicadas nos braços, peito, costa e rosto.

Tivemos algo bem simples em Assassin’s Origins, onde podíamos apenas deixar com ou sem barba, e com ou sem cabelo, mas aqui em Valhalla temos uma boa quantidade de variedade e cores.

  • Animais-Alfa

Assassins Creed Valhalla

Os animais mais desafiadores do game são animais raros que ficam espalhados pelo mapa do jogo, com um total de 10 animais, que nos dão recompensas por enfrentá-los, mas não vá achando que são tão fáceis (Brincadeira são muito fáceis. Dá até para enfrentá-los com um level bem mais inferior, hahaha).

  • Artefatos

Os artefatos são itens que há muito já estão presentes no jogo, e claro que aqui não seria diferente.

  • Missões secundarias

Assassins Creed Valhalla 6

Nossa Senhora dos Controles! Como esse jogo está rico em variedades e quantidade de missões secundárias. É impossível ficarmos enjoados ou achar que o jogo está repetitivo, pois a quantidade de missões que o jogo disponibiliza é muito satisfatória. As missões secundárias variam de puzzles, encontrar itens, quebrar um ganho para os NPCs do jogo, batalhas, e por ai vai.

  • Armas e Equipamentos

Assassins Creed Valhalla 3 1

Aqui notamos uma mudança se compararmos com seu antecessor. Em Odyssey, as armas dependiam de level para serem usadas, e quanto mais fortes deixamos as armas e equipamentos, melhores os status das coletadas pelo jogo.

Em Valhalla é muito diferente, e já digo que prefiro da maneira na qual veio ao jogo. Os itens não pedem level para serem usados. Todos os itens possuem um valor inicial fixo e podemos melhorá-los simplesmente jogando, já que o que conta aqui é o poder do personagem.

  • Controles

Precisei separar um tópico só para fazer um adendo aos controles do jogo, que por sinal estão ótimos, respondendo muito bem ao comando, mas o que gostei mesmo é que estão 100% customizáveis. Temos a livre escolha de escolher a melhor maneira para jogarmos e mapear todo o controle da nossa maneira.

  • Dublagem

Assassins Creed Valhalla 9

Não poderia deixar de mencionar a delicia que está a dublagem do jogo. São poucas as empresas que tem tem esse respeito com nós jogadores. E a Ubisoft como sempre, está de parabéns em trazer uma dublagem local para o Brasil.

  • Bugs

Foram poucos os bugs que encontrei no decorrer da jornada.

  • O primeiro a ocorrer foi ao tentar escalar uma montanha. O personagem ficou preso na parede, paralisado, sem poder descer ou subir.
  • O segundo foi com a viagem rápida. Ao selecionar o local desejado e selecionando ir até o local, Eivor simplesmente ficava preso, sem poder sair do lugar. A única maneira de corrigir foi saindo do jogo e entrando de novo.
  • O terceiro Bug foi o famoso crash, no qual o jogo fechou comigo uma única vez.
  • Pequenas quedas de FPS – Ainda não tive a oportunidade de migrar para a nova geração, e assim, como dito no inicio desta análise, joguei em um Xbox One Fat, e comigo, tive constantes quedas de FPS. Claro que não em momentos decisivos, mas senti muitas quedas, e por sorte não estragou a experiência.
  • Considerações Finais

Assassin’s Creed Valhalla entra fácil no meu Top Três Assassin’s Creed favoritos. Posso afirmar que é meu segundo jogo favorito da franquia (logo depois do quarto jogo, Black Flag, que ainda e meu jogo favorito).

As novidades presentes me pegaram de surpresa. Havia visto muito pouco conteúdo pra não acabar estragando meu hype, que já estava altíssimo, e confesso que as coisas só melhoraram depois que joguei.

Gastei mais de 80 horas e mesmo assim não completei tudo e não vejo a hora de voltar e explorar cada pedacinho de mapa e completar cada quest e cada artefato que faltou para completar no jogo.

Estou extremamente satisfeito com o jogo. E como uma pessoa que ama de coração a franquia, sou um pouco suspeito pra falar, já que Assassin’s Creed foi o jogo responsável por me apresentar e me trazer para a geração de consoles do Xbox 360, então tenho um carinho muito grande pela franquia.

O jogo podia ter leves mudanças. Ainda sinto falta da maneira em que caçava animais nos Assassin’s 3 e 4, onde era possível usar a lâmina oculta para caçá-los. Em assassin’s Creed Valhalla, só de chegarmos perto dos animais, eles correm e não sou bom com o arco e flecha, então considero os métodos antigos bem melhores.

Os bugs por mim presenciados não me atrapalharam, mas confesso que ninguém gosta de passar por tais experiências, claro.

Assassins Creed Valhalla encontra-se na Microsoft Store pelo valor de R$279,95 e geralmente não pago preço cheio de lançamento nos jogos, mas digo com toda certeza que é um preço justo para um lançamento com que o jogo nos proporciona e entrega.

Análise do Arena

Um dos melhores jogos da franquia, vale cada centavo investido, e nos proporciona muitas, e muitas horas de Gameplay.

9.5
Meu Jogo Favorito do Ano
  • Gráficos 9
  • Ambientação 10
  • Diversão 10
  • Dublagem 9
Se Inscrever
Notifique me
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. AceitarLer Mais

0
Amamos sua participação, por favor comente!!!x
()
x