Anthem – [Análise do Arena]

Ainda está indeciso sobre entrar para o mundo das lanças? Então confira agora nossas impressões de Anthem!

Desenvolvido pela EA e a Bioware, o grande hype de Anthem começou com o seu anuncio em 2017, durante a E3. Seguindo um estilo de jogo bem próximo ao Destiny e The Division, Anthem trata-se de um looter shooter, ou seja, ao derrotar um inimigo ou completar determinada missão para receber itens e melhorar o seu personagem.

✓ História e missões

Antigos deuses usaram “O Hino da Criação” para criar o mundo da maneira que é apresentado em Anthem e desaparecendo misteriosamente, deixaram a criação do mundo pela metade. Mesmo sem os deuses, as relíquias da criação continuaram a remodelar o mundo e criar criaturas. As relíquias também criaram desastres naturais e monstros. Foram criadas as Lanças, que são utilizadas pelos freelancers, grupo de guerreiros formados para proteger o povo e as cidades desse novo mundo.

O enredo do jogo se desenvolve quando um grupo nomeado Dominion tenta controlar o Hino da Criação e acaba gerando um cataclismo que causou a queda dos freelancers. Dois anos após o evento com a volta do Dominion, você é incumbido da sua principal missão: para-lo.

O enredo é interessante e tem reviravoltas inesperadas. A história principal do jogo, apesar de ainda não está completar, irá te prender por algumas horas.

O perigo está fora dos muros de Tarsis porém a sua história tem a maior parte contada dentro dos muros, sem muitas cutcenes, e é contada através de diálogos entre personagens com opções de respostas.

E para os jogadores que querem ir ainda mais fundo, podem recolher páginas do Codex espalhadas pelo mapa, esses textos prendem o jogador por mais horas dentro do universo de Anthem.

O foco principal do jogo começa ao finalizar as missões da história principal. No endgame existe uma boa variedade de coisas para serem feitas, missões com histórias secundárias, contratos que irão te dar objetivos a serem cumpridos pelo mapa.

Os objetivos dos contratos variam entre capturar, defender e matar. Após longas horas de contrato, podemos sentir uma pequena sensação de repetição mas o game ainda tem muito para te manter interessado.

Além dos desafios diários, semanais e mensais, o Modo Livre te deixa a vontade para explorar esse mundo fantástico, farmando itens para melhorar a sua lança ou realizar eventos que são gerados aleatoriamente, que podem ser fixos ou temporários.

E para os players que já se sentem seguros com suas habilidades e equipamentos, Anthem traz as Fortalezas, locais desafiadores com diversos inimigos te esperando com um chefão. Ao concluir somos muito bem recompensados!

✓ Jogabilidade

Dentro do jogo temos a opção de quatro lanças diferentes, cada uma com seu estilo único de combate:

  • Patrulheiro: Uma lança que utiliza mais o potencial das suas armas. Das quatro, a mais simples de dominar todas as habilidades de combate.
  • Tempestade: Uma lança que utiliza mais o potencial dos seus dispositivos, não sendo muito difícil de utilizá-la. Só requer saber se posicionar dentro do combate.
  • Interceptador: Uma lança que utiliza uma combinação dos seus dispositivos com combate corpo a corpo, se tornando uma das mais difíceis de dominar em combate.
  • Colossus: A maior das quatro lanças, sendo uma lança que aguenta mais porrada que as demais. Essa não é para qualquer um, é a lança com maior dificuldade de se dominar em combate.

Todas as lanças são equilibradas dentro do jogo. Conseguimos finalizar qualquer missão utilizando qualquer uma delas, tudo vai depender da forma que montamos o set.

A movimentação dos personagens é um dos pontos que mais chama atenção no jogo. Anthem te entrega total controle da sua lança, todos os sistemas são modelados de acordo com a sua vontade. Podemos sentir a diferença ao se movimentar com cada lança, cada uma tem características únicas de movimentação no voo, isso nos faz sentir o diferença de peso das lanças e isso dá uma sensação maior de imersão no jogo.

O combate do jogo, para quem está assistindo tem a sensação que se resumir apenas a atirar e desviar, mas quando você está jogando percebe como cada mecânica que foi colocada faz total diferença. Equipar determinado item para determinada missão, dominar mecânicas de combos… faz total diferença no meio dos combates frenéticos.

Em Anthem não existem combates parados, apenas enormes hordas de inimigos que fazem você se perder no meio do tiroteio. Os combates rodam fluidos sem problemas com travamento – apenas em duas determinadas missões houveram travamentos no meio do combate, os demais combates com hordas bem maiores não deram problemas.

As dificuldades do jogo estão divididas em dois grupos de três, sendo que o primeiro grupo fica disponível assim que começa o jogo. Nesse grupo, você só irá precisar de uma lança bem equipada ou boas habilidades de combate.

As outras três dificuldade serão liberadas ao atingir o nível máximo do jogo, podendo ter inimigos com até 3100% do seu poder aumentado. É aquela dificuldade que pensamos “vai ser impossível passar daqui”. Será necessário ter uma lança muito bem equipada, domínio de todas as mecânicas de combate e um ótimo trabalho em equipe para concluir as missões nessa dificuldade.

✓ Visual do jogo

Apesar dos gráficos do game estarem inferiores do que nos foi apresentado, isso não desmerece o potencial gráfico desse jogo. Todos os detalhes das armaduras, explosões, efeitos de dispositivos e armas, a variedade de biomas e a mudança de climas dão vida ao jogo, tornando uma experiencia fantástica e única para quem joga.

✓ Loja do jogo

Temos duas formas de adquirir itens:

  • Loja in-game: com as moedas de ouro ganhadas ao finalizar missões ou realizar desafios. Com elas poderemos comprar itens de fabricação ou itens visuais.
  • Niqueis: compradas na Microsoft Store com dinheiro real, são para quem está disposto a gastar um pouco mais com o jogo. Com eles podemos adquirir apenas itens visuais.

Ou seja, para ficar forte realmente, terá que jogar e farmar os seus itens.

✓ Áudio

Todas as vozes dos personagens foram muito bem selecionadas e passam sem problemas cada emoção expressada! Cada efeito sonoro dentro do combate é muito bem colocado gerando uma imersão impressionante dentro dos combates. E a sua trilha sonora vem para dar um toque épico ao decorrer do game. Seja em momentos dramáticos ou em combates frenéticos, a trilha sonora é muito bem colocada, tornando o áudio do jogo impecável.

✓ Considerações finais

O foco do jogo é o multiplayer cooperativo. Por mais que você consiga fazer tudo sozinho, o jogo irá sempre vai colocar mais 3 pessoas com você. Então o ideal é montar um grupo com os amigos para aproveitar e se divertir ainda mais com o jogo.

Com mais de 40 horas jogadas, não desanimei nem um pouco do jogo. Aqui o principal objetivo é conseguir os melhores itens, essa busca irá te custar muitas horas em missões e vai chegar o ponto que será inevitável repetir missões mesmo que seja em uma dificuldade superior.

Como todo jogo recém lançado, Anthem não é diferente… São registrados bugs, mas nada que não possa ser corrigido ou te faça abandonar o jogo.

Apesar de uma enorme variedade de coisas para fazer dentro do mundo de Anthem, já podemos esperar novas expansões em breve com novos itens, inimigos, missões, novas áreas no mapa… que só irão melhorar ainda mais esse jogo que tem o potencial enorme!

8.5
Empolgante

Anthem

Anthem é um jogo que vai viciar e consumir a maior parte do tempo dos jogadores que procuram um bom cooperativo.

  • História 8
  • Jogabilidade 9
  • Gráfico 8
  • Trilha Sonora/Áudio 9

Receba notificações de todas novidades sobre Xbox.

Você pode gostar também
Comentários