A Importância dos jogos japoneses para o Xbox

Quanto mais opção, melhor!

O Japão tem uma grande importância e relevância na indústria dos videogames e isso é inegável. Grandes produtoras como Capcom, Square Enix, SEGA e Bandai estão produzindo grandes jogos constantemente e cada vez mais esses jogos chegam ao console atual da Microsoft.

Há dois anos atrás, Phill Spencer fez algumas visitas técnicas ao país, e dessas visitas vimos grandes frutos surgirem, como anúncios no palco da Microsoft durante a E3 de jogos como Dragon Ball FighterZ, Tales of Vesperia Definitive Edition, Devil May Cry 5, Sekiro Shadows Die Twice e Jump Force.

Além da distribuição de ReCore pela Microsoft Studio, que teve seu desenvolvimento junto de Keiji Inafune, renomado designer e artista que trabalhou em diversos jogos como Resident Evil e Mega Man . D4 Dark Dream Don’t Die teve uma ótima recepção no Japão. O jogo episódico, mesmo não tendo relação com os outros jogos da série D, teve a participação de Hidetaka Suehiro no desenvolvimento e utilizava comandos também através do kinect.

Na geração antecessora, vimos uma quantidade surpreendente de jogos japoneses no console como Blue Dragon, que teve os cenários desenvolvido pelo criador de Final Fantasy, Hironobu Sakaguchi. Lost Odyssey também foi desenvolvido pelo Sakaguchi e ambos foram distribuídos pela Microsoft Studios. Tales of Vesperia teve seu lançamento nas Américas somente no Xbox 360, graças a um contrato de exclusividade com a Bandai Namco. Tudo isso, na intenção de divulgar cada vez mais a marca pelo país do sol nascente e trazer um novo público para a plataforma.

No começo da atual geração, alguns jogos japoneses não deram as caras no console, mas uma das maiores surpresas vieram por parte da Square Enix em anunciar Final Fantasy XV, que estava há muito tempo sendo desenvolvido, e Kingdom Hearts III, o “terceiro” jogo da franquia chegando ao console, surpreendeu muitos, e agora tem a missão de conquistar novos fãs na plataforma da Microsoft, o que é bem provável que aconteça.

Os jogos orientais suprem uma necessidade que antes existia no console. Atualmente, estamos com uma quantidade interessante de jogos japoneses, e vimos que as empresas estão se importando cada vez mais com a plataforma e seus usuários, além de muitos jogadores estarem aproveitando os grandes lançamentos. No último mês por exemplo, tivemos quatro lançamentos extremamente interessantes como Onimusha Warlords Remaster, Resident Evil 2 Remake, Tales of Vesperia Definitive Edition e Kingdom Hearts III. Para alguns jogadores, esses jogos podem passar despercebidos, mas faz uma grande diferença para a biblioteca de jogos da plataforma e abre um leque de novas opções para experimentarmos novos jogos.

A verdade é que estamos esperando cada vez mais jogos japoneses chegando ao Xbox One, assim como foi nas últimas duas gerações. E esperamos que lançamentos futuros títulos da região tenham boas vendas como os jogos da franquia Final Fantasy (VII, VIII,X/X-2 e XII), que foram recentemente anunciados, possam trazer mais títulos ao console como as coletâneas de Kingdom Hearts ou mais jogos da SEGA, assim como aconteceu na primeira geração do Xbox que recebeu diversos títulos como Shenmue, Jet Set Radio Future, Panzer Dragon Orta,Sega GT 2002, Phantasy Star Online Episode I & II entre outros jogos.

Mas como dito antes, já temos na plataforma excelentes títulos japoneses disponíveis na Microsoft Store como o aclamado NieR Automata, Monster Hunter World, Valkyria Chronicles 4, World of Final Fantasy Maxima, Okami HD entre outros.. ainda sim, jogos de nicho acabam ficando de fora do console além da maioria ficar sempre pelo lado de lá, como jogos do gênero Visual Novel.

Você pode gostar também